VINÍCIUS JUNIOR MARCOU O 1º GOL do 2 x 0 da noite deste primeiro sábado (4) de dezembro do líder Real Madrid sobre a Real Sociedad, diante de 37 mil torcedores na Arena Reale, em San Sebastián, e é o vice-artilheiro de La Liga, como o campeonato é tratado na Espanha. Vinícius tem 10 gols, menos 2 que o artilheiro francês Benzema, que saiu sentindo o joelho, logo aos 16 minutos, substituído pelo sérvio Luka Jovic, que fez o segundo gol.

VINÍCIUS JUNIOR tornou-se o primeiro do Real Madrid, nascido em 2000, ou depois, a alcançar os dois dígitos, com 10 gols, na mesma competição. Ele é de 12 de julho de 2000, nascido em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro. Ele também conseguiu reduzir na atual temporada o espaço de tempo entre os gols que marca, de 453 para 164 minutos. O técnico italiano Carlo Ancelotti, de 62 anos, se desmancha em elogios ao atacante brasileiro.

BOA VANTAGEM – Com a 12ª vitória em 16 rodadas, o Real Madrid abriu 8 pontos de vantagem sobre o vice-líder Sevilha (39 a 31), que ganhou em seu estádio Ramon Sanchez Pizjuan do Villarreal por 1 x 0, gol do atacante argentino Lucas Ocampos. A 16ª rodada foi sob medida para o Real Madrid, com as derrotas, em casa, do Atlético de Madrid, que levou a virada (2 x 1) do Mallorca, e do Barcelona, que perdeu por 1 x 0 para o Betis, 3º colocado com 30 pontos.

1ª DERROTA – Xavi não entrou na lista dos cinco técnicos do Barcelona que ganharam os três primeiros jogos, ao sofrer a surpreendente derrota em casa para o Betis, 3º com 30 pontos, só a 1 ponto do arquirrival Sevilha, vice-líder com 31. Os mais de 40 mil que foram ao Camp Nou, não souberam dizer o que foi bonito no lance do gol: o drible do meia Sergio Canales, que deixou o holandês De Jong sentado, ou a finalização de Juanmi, aos 34 minutos do 2º tempo. 

O BARCELONA faz sua pior campanha dos últimos 18 campeonatos, desde 2002-03, em 7º com 23 pontos, menos 16 que o líder Real Madrid. O outrora todo-poderoso time de Messi, hoje só conseguiu ganhar 6 dos 15 jogos, empatando 5 e perdendo 4, com o escasso saldo de 6 gols (23 a 17). Terça (7) o time tem missão quase impossível de ganhar do Bayern, em Munique, para se classificar às oitavas de final da Liga dos Campeões.

O ATLÉTICO DE MADRID, atual campeão, é outra grande decepção. Diante de 51 mil torcedores em seu estádio Wanda Metropolitano, ficou só na alegria de abrir o placar com o gol do brasileiro Mateus Cunha, outra vez saído da reserva. Por ironia, levou a virada em 10 minutos, com os gols de dois emprestados do Real Madrid ao Mallorca, o zagueiro argentino Franco Russo, de 27 anos, aos 36, e o meia japonês Takefusa Kubo, de 20 anos, aos 46 minutos.

Foto: UOL Esporte