Uma semana depois de ganhar pela primeira vez a Copa do Brasil, o Atlético Paranaense teve reencontro maravilhoso com a torcida na Arena da Baixada, ao golear (4 x 1, de virada) o Fortaleza, campeão cearense, que completou quatro jogos sem vencer. Com a nona vitória, o Furacão manteve o nono lugar com 30 pontos e saldo de 9 gols (30 a 21).

MUITAS VAIAS – Os torcedores do Atlético vaiaram muito a confirmação do pênalti – toque do zagueiro Leo Pereira -, que Wellington Paulista converteu no gol do Fortaleza, logo aos 10 minutos. Ouviu-se o coro de que “a CBF é a vergonha do Brasil”,depois que o árbitro confirmou o pênalti na revisão do árbitro de video. 

A VIRADA – Com assistência de Rony, o argentino Marco Ruben empatou aos 33 e Nikão fez 2 x 1 aos 48, com passe de Leo Cittadini, que aos 16 do segundo tempo marcou o terceiro. Marcelo Cirino fechou a goleada aos 48. O Fortaleza é décimo quinto com 22 pontos, após a décima primeira derrota.

ATLÉTICO – Santos, Madson, Lucas Halter, Leo Pereira e Marcio Azevedo; Wellington (Lucho Gonzalez, 16 do segundo tempo), Bruno Guimarães e Leo Cittadini; Nikão, Rony (Marcelo Cirino, 27 do segundo tempo) e Marco Ruben (Thonny Anderson, 36 do segundo tempo). Técnico – Tiago Nunes. O time volta à Arena da Baixada para jogar domingo (29) com a lanterna Chapecoense. 

FORTALEZA – Marcelo Boeck, Tinga, Quintero (Natan, 24 do segundo tempo), Jackson e Carlinhos; Gabriel Dias, Juninho e Mateus Vargas (Araruna, 28 do segundo tempo); Romarinho, Wellington Paulista e Felipe Pires (Marlon, 22 do segundo tempo). Técnico – José Ricardo Mannarino. O próximo jogo é com o Botafogo, segunda (30), em Fortaleza.

TRÊS CARTÕES – Com atuação correta, Vinícius Amaral, da Federação Gaúcha e do quadro nacional de árbitros da CBF, só advertiu três com cartões amarelos, todos do Atlético Paranaense: Leo Pereira, Thonny Anderson e Wellington, fora do próximo jogo. R$184.015,00. 12.970 pagantes, em noite fria em Curitiba.

Foto: Paraná Portal UOL