Escolha uma Página

A vida muda de minuto a minuto. A frase, que Waldir Amaral gostava de usar nas transmissões, repetiu-se duas vezes nesta terça (7), no mesmo espaço de tempo, quando Milan e Juventus voltaram do intervalo no estádio de San Siro, em Milão, a maior cidade do Norte italiano e uma das capitais do mundo da moda. A líder Juventus fez 2 x 0 em seis minutos, mesmo tempo que o Milan levou para ganhar de virada com quatro gols e subir ao quinto lugar do campeonato.

MENOS MAL – Mesmo sofrendo a quarta derrota, a Juventus manteve os sete pontos de vantagem (75 x 68) sobre a vice-líder Lazio, que horas antes sofreu a quinta derrota, segunda consecutiva(2 x 1), para a Lecce, antepenúltima com 28 pontos, no estádio Via del Mare, na região da Puglia. O artilheiro Ciro Immobile voltou mal e o gol da Lazio foi do equatoriano Felipe Caicedo. A virada da Lecce foi com os gols do senegalês Kouma Babacar e do italiano Fabio Lucioni, de 32 anos, o mais velho do jogo.

REPETECO – Nos acréscimos de Lecce 2 x 1 Lazio, um repeteco da Copa do Mundo de 2014, quando Luis Suarez mordeu o ombro de Chiellini, na vitória do Uruguai sobre a Itália (1 x 0, gol do zagueiro Diego Godin), em 24 de junho, na Arena das Dunas, em Natal. Nesta terça (7), no estádio Via del Mare, em Lecce, o lateral-direito espanhol Patric, de 27 anos, da Lazio, foi expulso nos acréscimos do segundo tempo, aos 49 minutos, ao morder o ombro do zagueiro Giulio Donati, de 30 anos, da Lecce.

QUINTO SEGUIDO – O volante francês Adrien Rabiot, de 25 anos, marcou o mais bonito dos seis gols de Milan 4 x 2 Juventus, logo no primeiro minuto do segundo tempo, com um drible entre as pernas do zagueiro Theo Hernandez e finalização primorosa no ângulo. Aos sete, aproveitando indecisão dos zagueiros, Cristiano Ronaldo fez 2 x 0, completando o quinto jogo consecutivo com gol e se aproximando do artilheiro Ciro Immobile, da Lazio (26 a 29).

EM SEIS MINUTOS – A virada do Milan também foi em seis minutos. O sueco Ibrahimovic converteu aos 17 o pênalti cometido com a mão pelo zagueiro Bonucci. O meia marfinense Franck Kessié empatou aos 21, e o gol da virada, aos 23, foi do atacante português Rafael Leão, de 21 anos, com chute rasteiro. O croata Ante Rebic aproveitou a falha do lateral brasileiro Alex Sandro, que acabara de entrar, para marcar o quarto gol do Milan aos 35, em virada extraordinária no estádio de San Siro.

PAQUETÁ SEGUE MAL – O técnico Stefano Pioli deu chance a Lucas Paquetá, mas o ex-Flamengo voltou a jogar mal e saiu no intervalo. O time ganhou mais velocidade com a entrada do turco Çalhanoglu e reação imediata para virar o placar em apenas seis minutos. Paquetá ainda não conseguiu se encaixar na equipe rossonera e cria problema para o Milan, que pretende negociá-lo e contratar outro para a temporada 2020-2021, mas o alto salário que ganha desestimula os interessados.

OS LÍDERES – Szczesny, Juan Cuadrado (Alex Sandro, 33 do segundo tempo), Rugani, Bonucci e Danilo; Pjanic (Ramsey), Betancur (Muratore) e Rabiot (Matuidi); Bernardeschi, Cristiano Ronaldo e Gonzalo Higuain (Douglas Costa, 23 do segundo tempo). O técnico Maurizio Sarri, napolitano de 61 anos, será substituído ao final da temporada pelo ex-meia-atacante Andrea Pirlo, dos raros que conseguiram jogar na Juventus, Inter e Milan.

O TIME DA VIRADA – Donnaruma, Conti (Calabria), Kjaer, Romagnoli e Theo Hernandez; Kessié, Bennacer, Saelemaekers (Rafael Leão) e Lucas Paquetá (Çalhanoglu); Ante Rebic (Krunic) e Ibrahimovic (Bonaventura). Com 49 pontos após a décima quarta vitória, o Milan subiu ao quinto lugar, mas pode voltar a cair, se nesta quarta (8) a Roma, com 48 pontos, vencer o Parma, décimo segundo com 39, no Estádio Olímpico de Roma. 

TRINTA FALTAS – O árbitro Marco Guida, de 39 anos, FIFA desde 2014, com atuação segura. Marcou 30 faltas, 14 do Milan, que teve em Lucas Paquetá o primeiro advertido com cartão amarelo, por falta no volante uruguaio Rodrigo Betancur, aos 30 minutos. Os outros advertidos do Milan foram Bennacer, Conti e Rebic. O único da Juventus foi o zagueiro Leonardo Bonucci, pelo toque no lance do pênalti, convertido pelo sueco Ibrahimovic no primeiro gol do Milan.

Fotos: UOL, Fox Sports e goal.com