Escolha uma Página

IMPONDO-SE DO INÍCIO AO FIM, o Botafogo conseguiu vitória categórica por 3 x 1 sobre o Universitário, maior campeão peruano com 27 títulos, na noite desta 4ª feira (24), diante de 25 mil torcedores no estádio Nilton Santos, e se manteve com todas as chances de classificação para as oitavas de final da Libertadores de 2024.

O BOTAFOGO MUDOU MUITO na volta do intervalo e abriu o placar logo aos dois minutos, com Eduardo completando de pé direito na pequena área o cruzamento rasteiro de canhota de Jr Santos em outra noite inspirada. O Universitário, que no 1º tempo só deu um chute no gol, tentou reagir, mas continuou dominado.

CONTRATAÇÃO MAIS CARA da história do clube, que pagou 16 milhões de euros (R$107 milhões) ao Betis de Sevilha, Luis Henrique marcou o 1º gol pelo Botafogo aos 12 minutos. Ao receber a assistência do venezuelano Savarino, Luis Henrique driblou o goleiro uruguaio Britos de pé esquerdo e finalizou com o pé direito.

NOS ACRÉSCIMOS de quatro minutos, o Botafogo ampliou para 3 x 0, com o 2º gol de Eduardo, aos 48 minutos, com assistência do lateral uruguaio Mateo Ponte. O atacante Christopher Olivares, que nasceu na Grécia, quando o pai Percy Olivares, um dos notáveis do futebol peruano jogava no PAOK, em 1997, fez o gol do Universitário aos 49, sem que o Botafogo tenha dado nova saída.

O BOTAFOGO NÃO SÓ conseguiu a primeira vitória, mas também interrompeu a série de 27 jogos sem derrota do Universitário, maior campeão peruano com 27 títulos, que no próximo 7 de agosto vai comemorar o centenário, fundado em 1924 em Lima. É o time com mais torcida que o Alianza e o Sporting Cristal.

O BOTAFOGO NÃO SAIU do último lugar do Grupo D, mas com a primeira vitória diminuiu para 1 gol o saldo negativo (4 a 5), ficou a 1 ponto da LDU (3º com 4), seu próximo adversário, dia 8 de maio no estádio Nilton, e do Universitário, que perdeu a invencibilidade. O Junior Barranquilla, único invicto, lidera com 5 pontos.

SE VENCER A LDU no próximo jogo, o Botafogo poderá subir à vice-liderança, ou até mesmo ser líder, dependendo da combinação de resultados. A vitória sobre a LDU será quase decisiva porque os dois últimos jogos do Botafogo serão fora de casa, dia 16 com o Universitário, no Peru, e dia 28 com o Junior, em Barranquilla.

O TIME DA 1ª VITÓRIA: Jhon, Damian (Mateo Ponte), Halter, Bastos (Barboza) e Hugo; Marlon (Tchê Tchê), Gregore, Savarino e Luis Henrique (Óscar Romero); Jr Santos (o melhor do jogo) e Tiquinho (Eduardo). Tiquinho pediu substituição aos 7 do 1º tempo, ao sentir a coxa direita. É pouco provável que se recupere para o jogo de domingo (28) da 4ª rodada do Brasileiro com o Flamengo.

GATITO PODE TER perdido a posição para o paulista Jhon, de 28 anos, 1,97m. O Botafogo pagou R$1.500 mil por 85% dos seus direitos ao Santos, que defendeu em 33 jogos, entre 2016 e 2023, alternando-se com João Paulo, que ganhou a posição. O atacante Jeffinho sentiu o joelho e foi poupado, mas pode reaparecer domingo.

BOTAFOGO 3 x 1 UNIVERSITÁRIO registrou R$976.691,50. 21.782 pagantes. Boa a atuação do árbitro venezuelano Juan Soto, que fez cinco advertências com cartão amarelo: Saravia e Valera no 1º tempo, Jhon, que pegou a bola com a mão fora da área, Celi e Hugo, que colocou a mão na bola. O gol de Jr Santos, aos 13 do 1º tempo, foi bem anulado pelo VAR, que confirmou o aceno correto do assistente Jorge Urrego ao marcar o impedimento. Por sinal, bem claro.

O BOTAFOGO PEDIU À CBF que não escale mais o árbitro Raphael Claus e a monitora do VAR, Daiane Muniz, ambos da Federação Paulista e da Fifa, até que seja concluída a CPI do Senado, que trata da manipulação de resultados e das apostas esportivas. Coincidência ou não, na escala dos árbitros da 4ª rodada, em Flamengo x Botafogo, domingo (28), às 11 horas, consta no site da CBF: “sem escalação”.

Fotos: Vítor Silva/Botafogo, André Durão