Ao vencer o Palmeiras (2 x 0) na Arena Castelão, o Fortaleza estabeleceu ontem (18), dia em que completou 102 anos de fundação, o recorde de oito jogos consecutivos sem perder, marca não alcançada por outra equipe no Brasileiro de 2020. O time  do técnico Rogerio Ceni terminou a décima sétima rodada em sétimo lugar, com 24 pontos em 16 jogos, 6 vitórias, 6 empates, 4 derrotas e saldo de cinco gols, com 16 marcados e 11 sofridos, defesa menos vazada.

QUARTA DERROTA – Sétimo, o Fortaleza subiu uma posição e trocou de lugar com o Palmeiras, que caiu para o oitavo, com 22 pontos em 16 jogos, após sofrer a quarta derrota consecutiva, primeira sem o técnico Vanderlei Luxemburgo, demitido depois da derrota em casa para o Coritiba. O time foi dirigido por Andrey Lopes, gaúcho de 47 anos, há três anos no clube como assistente fixo da comissão técnica. Na opinião dele, “o time está se sentindo muito inseguro, sem nenhuma confiança para render bem”.

ANIVERSÁRIO – Jogadores e o técnico Rogerio Ceni dedicaram a vitória ao atacante capixaba David, autor dos gols, que deu o presente ao time, um dia depois de completar 25 anos. Os dois gols de David foram no primeiro tempo, aos 34, com assistência do volante Ronald, e aos 41, aproveitando desvio errado do lateral palmeirense Mayke. Outra boa figura do Fortaleza, o goleiro Max Walef, de 1,87m, piauiense de Teresina, que na próxima sexta (23) vai completar 27 anos.

DECISÃO – O Fortaleza Esporte Clube, fundado em 18 de outubro de 1918 por Alcides Santos, que dá nome ao CT do Pici, no bairro do maior campus universitário da capital, onde funciona a Universidade Federal do Ceará, está a um empate do quadragésimo terceiro título de campeão cearense, após vencer (2 x 1) o primeiro jogo. A final com o arquirrival Ceará será quarta (21), na Arena Castelão. Atual campeão, o Fortaleza foi tricampeão em 2003-04-05 e depois tetra em 2007-08-09-10, e tenta o bi em 2020.

FORTALEZA – Max Walef, Tinga (Gabriel Dias), Paulão, Roger Carvalho e Bruno Melo; Ronald (Romarinho), Felipe e Marlon; Osvaldo (Carlinhos), David (Wellington Paulista) e Yuri Cesar (Juninho). A série invicta de oito jogos do Fortaleza foi iniciada após a derrota (2 x 1) para o Flamengo, oitava rodada, dia 6 de setembro, no Maracanã: 1 x 0 no Sport e Internacional; 2 x 1 no Atlético Mineiro; 1 x 1 com Grêmio e Santos; 0 x 0 com Atlético Goianiense e Coritiba, e os 2 x 0 de ontem (18) no Palmeiras.

PALMEIRAS – Weverton, Mayke (Wesley), Emerson, Gustavo Gomez e Viña; Gabriel Menino, Patrick de Paula (Willian), Zé Rafael e Raphael Veiga (Danilo); Lucas Lima e Luiz Adriano (Gabriel Veron). Já classificado em primeiro lugar para o mata-mata das oitavas de final da Libertadores, o time terminará a fase de grupos depois de amanhã (21), no Allianz Parque, com o Tigre, da Argentina. O Palmeiras está tentando o espanhol Miguel Ángel Ramirez, de 35 anos, técnico do Independiente del Valle. 

BRAGANTINO REAGE – Três dias depois do 1 x 1 com o Flamengo no Maracanã, o Bragantino venceu (2 x 0) o Sport, na noite de ontem (18), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, onde havia conseguido a última vitória, por 4 x 2 sobre o Ceará, na décima primeira rodada. Os gols foram do volante Ryller e do meia Claudinho, que marcou o gol no Flamengo. O time não saiu do penúltimo lugar com 16 pontos e o Sport caiu uma posição, terminando a rodada em décimo primeiro com 20 pontos.

Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC