O Botafogo respirou aliviado com a vitória muito importante da noite de ontem (24) sobre o Corinthians, no estádio Nilton Santos, de onde saiu mais distante da ameaça de rebaixamento. Foi no primeiro chute na direção do gol, aos 19 minutos, que Diego Souza decidiu o jogo, contando com a boa assistência de Alex Santana.

MERECEU – Ainda que não tenha sido acentuado, o desempenho do Botafogo foi superior ao do Corinthians, que sofreu a primeira derrota desde que o técnico interino Dyego Coelho assumiu com a saída de Fabio Carille. Ainda no primeiro tempo, o Botafogo teve outra chance, que o zagueiro Marcelo não aproveitou, cabeceando em cima do goleiro.

NONA EM CASA – O Botafogo é o décimo quarto com 39 pontos, após a décima segunda vitória, nona como mandante. O resultado ajudou a melhorar a campanha com a quarta vitória no returno, em que o time só havia conseguido nove pontos, apenas mais quatro que o lanterna e já rebaixado Avaí.

MAU VISITANTE – O Corinthians manteve o oitavo lugar com 50 pontos e vaga apenas na pré-Libertadores, mas com a sétima derrota como visitante, quarta no returno, ficou ainda mais longe da última vitória fora de casa, o 1 x 0 sobre a Chapecoense, dia 2 de outubro, na rodada 21. A equipe será reformulada em 2020 com a chegada do técnico Tiago Nunes.

BOTAFOGO – Gatito, Fernando, Marcelo, Gabriel e Yuri; Cicero, João Paulo e Alex Santana; Igor Cassio (Luis Fernando, 27 do segundo tempo), Diego Souza (Vinícius, 36 do segundo tempo) e Rhuan. Técnico – Alberto Valentim. O saldo de gols é negativo em 12, com 29 marcados e 41 sofridos. O próximo jogo é quarta (24) com a Chapecoense, em Chapecó.

CORINTHIANS – Cassio, Fagner, Manoel, Gil e Avelar; Gabriel (Janderson, 35 do segundo tempo), Junior Urso (Clayson, 17 do segundo tempo), Ramiro e Pedrinho; Vagner Love (Mateus Vital, 28 do segundo tempo) e Gustavo. Técnico – Dyego Coelho. O próximo jogo é com o Avaí, quarta (24), na Arena Corinthians.

SEIS CARTÕES – O árbitro André Luiz Castro, da Federação Goiana, teve boa atuação e advertiu seis com cartão amarelo: Gatito, Fernando, João Paulo e Diego Souza, e os corintianos Fagner e Clayson. R$263.028,00. 20.666 pagantes no estádio Nilton Santos.

Foto Uol Esportes