Pela primeira vez, desde a inauguração em 10 de maio de 2014, o Corinthians conseguiu uma vitória de virada em sua Arena, no bairro de Itaquera, na Zona Leste da capital paulista, e com os 2 x 1 da noite desta segunda (21) sobre o Goiás, último colocado, subiu duas posições e terminou a vigésima sexta rodada em nono lugar. Fernandão fez o gol do Goiás aos 4 e Gustavo empatou aos 14. O gol da virada, aos 6 minutos do segundo tempo, foi de Jô, que não marcava desde 5 de setembro.

A PRIMEIRA – O Corinthians conseguiu também, pela primeira vez, duas vitórias consecutivas no Brasileiro de 2020, depois de manter o tabu no 1 x 0, gol do meia venezuelano Otero, sobre o São Paulo, que nunca o venceu na Arena Corinthians. Outra escrita foi mantida, com a virada de 2 x 1 sobre o Goiás, a quem o Corinthians venceu pela quarta vez em quatro jogos em sua Arena. O Goiás ainda não venceu como visitante no atual campeonato e faz sete anos que não consegue ganhar do Corinthians.

JOGO ALEGRE – Corinthians 2 x 1 Goiás foi um jogo descontraído e disputado com alegria, o único do Brasileiro 2020 que só registrou um cartão amarelo, aplicado pelo árbitro carioca Bruno Arleu Araújo, da FIFA, aos 16 do segundo tempo, que por sinal tirou o zagueiro uruguaio Bruno Mendez, de 21 anos, do próximo jogo do Corinthians, com o Botafogo, domingo (27), no estádio Nilton Santos. Ele foi advertido por falta dura no atacante Rafael Moura. O Corinthians teve a chance da virada ainda no primeiro tempo, quando o meia Otero, de fora da área, acertou o travessão.

5 DE SETEMBRO – Foi o dia em que Jô marcou o último gol, livrando o Corinthians da derrota, aos 48 do segundo tempo, para o Botafogo, que sofreu o gol de pênalti de Fagner e fez a virada com Bruno Nazario e Kalou. Três meses e meio depois, Jô voltou a marcar na noite desta segunda (21), com assistência do meia equatoriano Juan Cazares. Aos 17, quase o terceiro, com a cabeçada do volante Gabriel no travessão, que o zagueiro David Duarte também acertou aos 43, quase empatando para o Goiás.

BOM LEMBRAR – O Corinthians voltou a fazer mais de um gol em um jogo, após oito rodadas: a última vez havia sido no Vasco, na estreia do técnico português Sá Pinto, na décima oitava rodada, quarta-feira, 21 de outubro, quando venceu (2 x 1)em São Januário. Na virada de 2 x 1 da noite desta segunda (21 de dezembro) sobre o Goiás, o Corinthians terminou 2020 com o pior desempenho em sua Arena, desde a inauguração em 2014: 10 vitórias, 5 derrotas, 8 empates.

COLETE CERVICAL – O goleiro Cassio permanece em observação, usando colete cervical, após o choque com o meia Vinícius, aos 33 do segundo tempo. Ele saiu de maca, direto para a ambulância que o levou ao hospital, onde recebe cuidados do médico Ivan Grava. O jogo ficou cinco minutos parado e aos 38 o goleiro suplente Walter o substituiu. Foi o jogo 48 entre Corinthians e Goiás pelo Campeonato Brasileiro, com 18 vitórias do Corinthians, 12 do Goiás e 18 empates.

BOA SUBIDA – O Corinthians, com 36 pontos em 26 jogos – 9 vitórias, 9 empates, 8 derrotas e saldo negativo de 2 gols (28 a 30) -, ultrapassou Atlético Goianiense (34) e Ceará (35), terminando a rodada em nono lugar, a 8 pontos do Internacional, quarto com 44. O GOIÁS, com 14 derrotas, segundo que mais perdeu, junto com o Bahia, só tem 4 vitórias (igual ao Botafogo), e continua em último lugar, com 20 pontos em 26 jogos, a cada rodada mais perto da volta à Série B.

CORINTHIANS 2 x 1 GOIÁS deixou o Brasileiro 2020 com 634 gols em 258 jogos, média de 2.45 gols por jogo. Ataques: Flamengo, 46; São Paulo, 45; Atlético Mineiro, 44. Artilheiros: Tiago Galhardo (Inter), 15; Marinho (Santos), 14; Luciano (São Paulo), 12; Cano (Vasco) e Pedro (Flamengo), 11. Defesas: São Paulo e Grêmio (21), Santos (24); Internacional, Palmeiras e Fortaleza (25). As mais vazadas: Bahia (46), Goiás (42); Botafogo (37); Vasco e Ceará (36).

GARRINCHA E O TIMÃO – Bom dizer: o Corinthians passou a ser chamado de Timão, após contratar Garrincha em 1966. Aos 32 anos e depois de cirurgias no joelho, já não era o mesmo do Botafogo, bicampeão carioca, e da seleção, bicampeã do mundo, mas ainda atraía multidões. Só fez 13 jogos pelo Corinthians e uma exibição notável na vitória (2 x 1) sobre o Cruzeiro, no Mineirão. O jornalista Thomaz Mazzoni, da Gazeta Esportiva, criador do Choque-Rei (Palmeiras x São Paulo) e do Majestoso (São Paulo x Corinthians), chamou o Corinthians de Timão. A torcida foi ao delírio!

Foto: Meu timão