Escolha uma Página

Os amigos de Walquir Pimentel, entre os quais me incluo, estão começando 2019 tristes com a notícia da morte, nesta quarta (2), do ex-árbitro da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, que atuou de 1971 a 1986 no Campeonato Carioca, e cumpriu 192 atuações corretas no Campeonato Brasileiro. Walquir formou-se em Direito e atuou durante anos em sociedade com o também ex-árbitro Reginaldo Mathias, em escritório no edifício Avenida Central, no coração da cidade, em que foi muito bem criado pelos pais Alda e Eugênio, em casa simples, mas confortável, na Rua Francisco Enes, em Brás de Pina.


Os árbitros José Assis Aragão, Walquir Pimentel e Arnaldo Cesar Coelho com
o Papa João Paulo II

COPA DE 70 – Walquir Pimentel sempre demonstrou interesse em ser um árbitro atualizado e esteve na Copa de 70 no México, onde assistiu a diversos jogos, entre os quais os seis da seleção brasileira tricampeã. Sua postura sempre foi pautada pela sobriedade e suas atuações nunca deixaram de ter a marca do equilíbrio. Fez parte de uma geração de bons árbitros – José Aldo Pereira, José Mário Vinhas, Luis Carlos Félix, José Marçal Filho, Carlos Costa -, em que se destacaram Airton Vieira de Moraes, Armando Marques e Arnaldo Cesar Coelho.

MOMENTO ESPECIAL – Walquir Pimentel criou-se em família tricolor e realizou o sonho de ser dirigente do futebol do clube ao assumir a vice-presidência em 2005-2006. Logo no primeiro ano, viveu um momento especial, quando o meia sérvio Petkovic, em seu terceiro jogo, fez dois gols no Mineirão, em goleada histórica de 6 x 2 sobre o Cruzeiro. O segundo foi o gol 1000 do Fluminense na história do Campeonato Brasileiro e Walquir inaugurou uma placa de prata que Pet descerrou nas Laranjeiras.

PRESIDENTE – Walquir Pimentel fundou em 2 de dezembro de 94, ao voltar da Copa do Mundo nos Estados Unidos, o Centro Esportivo Arraial do Cabo, que estreou no futebol do Rio no ano seguinte, na terceira divisão. Investiu muito, dedicou-se e montou boa equipe, que em 2000 foi vice-campeã da segunda divisão, dirigida pelo técnico Ricardo Barreto. Depois, ganhou o sub-20 da segunda divisão em 2002 e o sub-15 da Série B em 2017. Foi presidente e grande benfeitor do EC Arraial do Cabo.Os exemplos de dedicação, perseverança, correção e empenho, que Walquir Magalhães Pimentel deixou, ao morrer aos 80 anos nesta primeira quarta (2) de 2019, com certeza serão lembrados sempre por seus amigos, entre os quais me incluo porque pude conviver com uma pessoa decente e um profissional, árbitro, dirigente e advogado, do mais elevado nível.