Escolha uma Página

Bem que poderia ser a grande final, mas Barcelona x Bayern, nesta sexta-feira (14), às 9 da noite, no estádio da Luz, em Lisboa – 4 da tarde, no Rio -, só vale a vaga na semifinal da Liga dos Campeões. São 10 títulos – cinco de cada time – e os duelos em campo de Messi e Lewandowski contra Neuer e Ter Stegen. Só Bayern ou Barcelona poderá impedir que haja um campeão inédito na história do maior torneio de clubes do mundo. Dois deles, PSG e Leipzig, já com um pé na final do dia 23.

UMA GUERRA – Mais que um confronto, os goleiros alemães Manuel Neuer, do Bayern, e Marc-André Ter Stegen, do Barcelona, farão dessa semifinal uma guerra. Símbolos de uma geração que seguiu a carreira brilhante de Sepp Maier e Oliver Kahn, Neuer e Stegen são figuras centrais do Bayern x Barcelona de hoje (14). Com estatura padrão, reflexos, elasticidade, firmeza, notável sentido de colocação e saídas precisas do gol, Stegen e Neuer têm tudo para mais uma atuação com brilho extraordinário.

MANUEL NEUER, de 34 anos (27/3/86), 1,93m, destro, está no Bayern desde 2011, titular em 383 jogos, incluídos todos os dos oito títulos consecutivos de campeão alemão, que o time ganhou em 2019-20. Esse brilho começou entre 2006 e 2011, quando se destacou em 203 jogos pelo Schalke-04, campeão em 2004-05, formando a base da carreira de sucesso. No Bayern, entra na décima temporada ininterrupta, e na seleção desde 2009, com 92 jogos e a Copa do Mundo de 2014 ganha no Maracanã.

TER STEGEN, de 28 anos (30/4/92), 1,88m, ambidestro, inicia a sétima temporada no Barcelona, tetracampeão espanhol de 2014-15 a 2018-19; a Liga dos Campeões de 2014-15, mesmo ano do Mundial de clubesForam cinco categorias desde a sub-16, até chegar à seleção principal, em 2012, com 24 jogos sem falha. Ter Stegen e Neuer não treinam menos de hora e meia por dia, chova ou faça sol, e quando pouco empenhados nos jogos, compensam em trabalho à parte no clube.

LIONEL MESSI, com todos os prêmios que um profissional pode almejar, sempre quer mais. Artilharia, Bola de Ouro, Chuteira de Ouro, campeão nacional, campeão da Europa, quanto mais, melhor. Preparou-se desde cedo, quando chegou aos 11 anos ao Barcelona, para ser vitorioso. Só lhe falta a Copa do Mundo, mas o desejo de ganhá-la só aumenta em 2022, a última da carreira. Por agora, a sexta Orelhuda, como é tratada a taça dos campeões da Europa. Faltam três jogos, desde que vença hoje, dia 14.

ROBERT LEWANDOWSKI faz parte da história do Bayern como seu segundo artilheiro porque entende que nenhum outro, em época alguma, será capaz sequer de igualar Gerd Muller. O recorde ao alcance é o de chegar hoje (14) à sétima semifinal nas últimas nove temporadas, com um time compacto, forte, unido, que poucos acreditavam que seria campeão em oito anos consecutivos. O artilheiro resume bem: “Entramos confiantes, mas com muita cautela a um adversário que merece respeito“.

DAMIR SKOMINA, de 44 anos (5/8/76), vai apitar Bayern x Barcelona. Tem experiência tem dezessete anos na FIFA, foi árbitro de jogos de nível da Copa do Mundo de 2018 – Bélgica 1 x 0 Inglaterra, Suécia 1 x 0 Suíça, Japão 2 x 1 Colômbia, entre outros -, e dirigiu a final da Champions 2018-19 Liverpool 2 x 0 Tottenham.  Agente de seguros e operador de turismo, Skomina é de Koper, pequeno município portuário da Eslovênia, na Europa Central, a 110 km da capital Liubliana, cidade bem montanhosa.

BAYERN – Manuel Neuer, Kimmich, Boateng, Alaba e Davies; Goretzka, Thiago Alcântara e Gnabry; Thomas Muller, Lewandowski e Perisic (Coman). Técnico Hans-Dieter Flick, alemão de 55 anos, ex-meia. O Bayern ganhou a Champions em 74-75-76, 2001 e 2013. 

BARCELONA – Ter Stegen, Semedo, Piqué, Lenglet e Jordi Alba; De Jong, Rakitic e Busquets; Messi, Luis Suarez e Griezmann. Técnico – Enrique Setien, espanhol de 61 anos, ex-meia. O Barcelona ganhou a Champions em 92, 2005, 2009, 2011 e 2015.

BOM DIZER – Bayern ou Barcelona jogará com o vencedor de amanhã (15), Manchester City x Lyon. O time inglês, do técnico espanhol Josep Guardiola, é favorito absoluto, bastando dizer que a cotação do francês Lyon não chega a 1%. Os observadores acreditam que Manchester City e PSG serão os finalistas inéditos da Champions, e antecipam favoritismo ao time de Guardiola. 

Foto: SoccerBlog