Escolha uma Página

Depois de 13 vitórias consecutivas, sem sequer sofrer gol do adversário, o 0 x 0 de ontem (13) do Atlético de Madrid com o Getafe, no Coliseum Alfonso Perez, em Getafe, município a 14 km ao Sul de Madrid, deu ao Barcelona a chance de ficar só a quatro pontos do líder, faltando onze rodadas para o final de La Liga, desde que confirme o favoritismo e vença amanhã (15), o Huesca, último colocado, só com três vitórias em 26 jogos. Atlético, 63 pontos; Real Madrid, 57; Barcelona, 56.

GOLEIROS – Bem que os atacantes tentaram, mas pararam nos goleiros. David Soria, madrilenho de 27 anos, 1,92m, desde 2018 no Getafe, fez cinco defesas notáveis, a última, ao impedir que o uruguaio Luis Suarez marcasse o gol 500 da carreira, décimo oitavo pelo Atlético de Madrid, após acertar a trave. Já o esloveno Jan Oblak, de 28 anos, 1,88m, comprado do Benfica por 16 milhões de euros em 2014, evitou que o Getafe quebrasse o jejum de nove anos sem fazer gol no Atlético de Madrid.

EXPULSÃO – Décimo quinto e evitando se aproximar do rebaixamento, o Getafe se agigantou depois que ficou com menos um, nos 20 minutos finais, pela expulsão do lateral camaronês Allan Nyom, após entrada dura e maldosa no tornozelo do lateral Renan Lodi, que havia entrado no meio de campo, no lugar do belga Yannick Carrasco. O árbitro José Maria Martinez, de 37 anos, aplicou o vermelho direto, depois rever o lance no VAR. Das 26 faltas, 17 do Atlético de Madrid.

A VIRADA – Em seu estádio Di Stefano, o Real Madrid levou sufoco do Elche, décimo sétimo, mas conseguiu a virada (2 x 1) nos acréscimos com o segundo gol do francês Benzema, aos 46, após um passe de peito do ex-santista Rodrygo, que substituiu o capitão Sergio Ramos. Benzema havia empatado de cabeça aos 28, depois de cruzamento de Luka Modric. O Elche, da cidade de Alicante, havia marcado aos 15 minutos do segundo tempo em cabeçada do zagueiro espanhol Dani Calvo, de 1,94m.

CLÁSSICOS – Nas onze rodadas restantes de La Liga, como os espanhóis tratam seu campeonato, só mais dois clássicos: Real Madrid x Barcelona, dia 11 de abril, pela trigésima rodada, no estádio Di Stefano, e Barcelona x Atlético de Madrid, dia 9 de maio, pela trigésima quinta rodada, no Camp Nou. Bom lembrar: o Real Madrid, campeão 2019-20, é o recordista com 34 títulos de campeão espanhol; o Barcelona ganhou 26 – o último em 2018-19 -, e o Atlético de Madrid, 10 títulos, último em 2013-14.

Foto: Getty Images