Escolha uma Página

O BOTAFOGO PAGARÁ 2 MILHÕES DE EUROS (R$11 milhões) ao Braga, 4° colocado da Liga Portugal, pela liberação de Artur Jorge, de 52 anos, terceiro técnico português que contrata, depois de Luis Castro e Bruno Lage, que custaram caro e não apresentaram bons resultados.

AINDA ASSIM, O DONO do futebol do Botafogo diz que o valor é inferior ao da multa rescisória, que seria de 10 milhões de euros (R$55 milhões), porque o técnico ainda tinha contrato com o Braga até junho de 2025.

POUCOS SABEM, mas o dono do futebol do Botafogo é avesso a técnicos famosos, badalados, e diz que preferiu Artur Jorge ” por saber treinar bem uma equipe, ser objetivo nas orientações e se comunicar com os jogadores”, além de adotar o futebol ofensivo como base dos times que comanda.

EX-ZAGUEIRO sem brilho e sem título, Artur Jorge encerrou a carreira em 2005 no modesto Penafiel, depois de defender outras equipes inferiores. Após iniciar como técnico na base do Famalicão e do Tirsense, voltou ao Braga em 2017, mas só em 2019 assumiu o time principal.

OS MAIORES FEITOS de Artur Jorge foram os de ganhar a Taça de Portugal, vencendo o Estoril; de não sofrer gol em 24 dos 53 jogos, e de deixar o Braga em 4° lugar, com 53 pontos, a 15 do Sporting (68), em 27 rodadas.

O NOVO TÉCNICO DO BOTAFOGO chega ao Rio terça-feira (2), um dia antes da estreia na fase de grupos da Libertadores, com o Júnior Barranquilla, no estádio Nilton Santos. Deve ser o último jogo do interino Fábio Matias, que neste domingo (31) vai ganhar a Copa Rio, após golear (4 x 0) o Boavista no jogo de ida em Bacaxá.

Foto: Braga/Divulgação