Escolha uma Página

O BOTAFOGO pode ter em Enrique “Quique” Setién o primeiro técnico espanhol de sua história, embora o dono do futebol do clube, mesmo após confirmar o contato, tenha dito que ele não é o favorito a substituir o gaúcho Tiago Nunes, demitido há um mês, que já assumiu a equipe da Universidad Católica do Chile.

ENRIQUE SETIÉN, ex-meia de 65 anos, é técnico desde 2001, quando encerrou a carreira com duas passagens pelo Racing Santander, com 328 jogos e 68 gols, entre 1977 e 1996. Não foi tão bem-sucedido no Atlético de Madrid – 87 jogos, 11 gols -, menos ainda na seleção da Espanha, reserva em três jogos na Copa de 1986.

APÓS BOM TRABALHO nos modestos Las Palmas e Betis, o Barcelona o contratou, e o demitiu, em agosto de 2020, após eliminado pelo Athletico Bilbao na Copa do Rei; de perder o campeonato para o Real Madrid, e da maior goleada (8 x 2) sofrida nos últimos 74 anos, para o Bayern Munique, nas quartas de final da Champions.

‘QUIQUE” SETIÉN provocou revolta nos torcedores porque desde 2008 o Barcelona não terminava uma temporada sem título. Messi, quase sempre de poucas palavras, não se conteve: “Precisamos voltar a ter um técnico de primeira para dirigir uma equipe de qualidade”. Ainda no vestiário, Setién foi demitido.

CONTA-NOS A HISTÓRIA que o primeiro técnico estrangeiro do Botafogo foi o uruguaio Juan Bertone, em 1923, sem título, como todos os outros. Os mais recentes, Luis Castro – março de 22 a junho de 23 – e Bruno Lage – de julho a outubro de 23 -, também não deixaram saudade.

CONSTA QUE O BOTAFOGO também negocia com o português Pedro Rui Martins, de 53 anos, técnico do Al-Gharafa, do Catar, desde novembro de 2022, após ser tricampeão em 2019-20/21-22 no Olympiacos, com mais jogos (48) e vitórias (33) da história de 99 anos (10/3/1925) do clube recordista de títulos (47) da Grécia.

FÁBIO MATIAS, 44 anos, paulista, ex-goleiro, da comissão técnica permanente do clube, classificou o Botafogo para a fase de grupos da Libertadores; está há sete jogos sem perder; é o interino com o melhor trabalho no clube desde 2015, mas ainda se enquadra no antigo provérbio bíblico: “Santo de casa não faz milagre”

ÚNICO CARIOCA a estrear em casa na fase de grupos da Libertadores, 4ª feira, 3 de abril, com o Atlético Junior, de Barranquilla, no estádio Nilton Santos, já com 20 mil ingressos vendidos, o Botafogo jogará depois com a LDU, na altitude de 2.850 metros do estádio Casa Blanca, em Quito, e com o Universitário do Peru.

4º TÉCNICO ARGENTINO NO ATLÉTICO

DIEGO MILITO, ex-zagueiro de 43 anos, será apresentado nesta 2ª feira (25) como novo técnico do Atlético, com estreia na decisão do Campeonato Mineiro com o Cruzeiro, sábado (30). É o terceiro dos técnicos argentinos mais recentes, depois de Jorge Sampaoli (2020), Antonio “Turco” Mohamed (2022) e Eduardo Coudet (2023).

TÉCNICO DESDE 2015, após encerrar a carreira de zagueiro, por seguidas lesões, Diego Milito estava sem clube desde setembro de 2023, quando saiu do Argentinos Juniors. A melhor fase de sua carreira foi no Barcelona, duas vezes campeão da Liga dos Campeões da Europa, dirigido por Josep Guardiola, hoje técnico do City.

Foto: Studio Futebol