Escolha uma Página

Com oito jogadores em quarentena, infectados pelo novo coronavírus, a cara do Fluminense vai mudar muito no último jogo da vigésima terceira rodada, segunda (30), às 8 da noite, no Maracanã, com o Bragantino. Além do lateral Egídio, dos zagueiros Nino e Digão, do volante Hudson e do atacante Michel Araújo, desde a semana passada, o goleiro Muriel, o lateral Danilo Barcelos e o volante Yuri contraíram a Covid-19 e estão em isolamento desde quinta (26).

O ARTILHEIRO – Mais uma vez, o Fluminense não poderá contar com Fred, ainda em recuperação da torção do tornozelo, e sem prazo de retorno. É ausência sentida pelo que representa seu histórico de 174 gols em 304 jogos, artilheiro do Brasileiro de 2012 com 20 gols e do Brasileiro de 2014 com 18 gols, além dos títulos de 2010 e 2012. Bom dizer: Fred é um dos dois, entre os 15 maiores artilheiros do Brasileiro, quarto com 149 gols, ainda em atividade. O outro é Diego Souza, décimo primeiro, com 112.

NOVIDADES – O técnico Odair Hellmann ainda tem os treinos de hoje (28) e amanhã para confirmar a escalação, mas é certo que lançará duas joias da base no jogo de segunda (30) com o Bragantino: o volante André, capitão de todas as categorias, no lugar de Hudson, e o meia Martinelli, também de 19 anos, no lugar de Michel Araújo. O treinador vai manter Calegari na lateral-direita e deslocar Igor Julião para a lateral-esquerda, onde ele se adapta com mais facilidade.

QUINTO com 35 pontos, 10 vitórias e saldo de 6 gols (31 a 25), o Fluminense terá seus perseguidores imediatos em campo, hoje (28), ambos jogando em casa: o Palmeiras, sexto com 34 pontos, 9 vitórias e um jogo a menos, com o Athletico Paranaense, e o Santos, sétimo com 34 pontos, 9 vitórias, com o Sport. O Grêmio, também com 34 pontos, teve o jogo de amanhã (29) com o Flamengo adiado. A expectativa do Fluminense é que tanto o Palmeiras quanto o Santos não vençam.

RENOVAÇÃO – O Fluminense e o agente de Marcos Paulo se reunirão terça (1) para o acerto da extensão do contrato do atacante. O clube foi condenado a pagar quase R$850 mil ao atacante Kayke, que em 2018 só disputou 5 jogos como titular e não fez gol, por atraso de salário, férias, multa e outros ítens. Kayke está no Umm-Salal, que ontem (27) foi derrotado (3 x 1) no campeonato do Catar pelo Al-Sadd. Suas atuações têm sido fracas no time da cidade de Umm-Salal, a 32 km da capital Doha.

Foto: Estadão Esporte