Escolha uma Página

ESPANHA E BRASIL farão amanhã (26) o 10º confronto de suas seleções, desde 1934, quando em jogo único, de mata-mata, a Espanha eliminou o Brasil (3 x 1) da 2ª Copa do Mundo, diante de 40 mil torcedores, na tarde do domingo, 27 de maio, no estádio Luigi Ferraris, em Gênova, cidade portuária do Norte da Itália.

DOS QUATRO AMISTOSOS, será o primeiro em Madrid, no estádio de oito finais históricas, desde a 5ª feira, 30 de maio de 1957, quando o Real Madrid ganhou a segunda das catorze taças de recordista de campeão da Europa, ao vencer a Fiorentina por 2 x 0, gols de Di Stefano e Gento, diante de 120 mil torcedores.

INAUGURADO com o amistoso Real Madrid 3 x 1 Belenenses, no domingo, 14 de dezembro de 1947, o estádio se chamava Chamartin, com 75.145 lugares (27.645 sentados), bairro elegante da Zona Norte de Madrid, e onde fica hoje a estação Chamartin do metrô, a sete km do estádio, com bilhete a 1 euro (R$5,40).

NA 3ª FEIRA, 4 de janeiro de 1955, o estádio passou a se chamar Santiago Bernabeu – 1895 – 1978 -, em homenagem ao seu principal idealizador; um dos maiores presidentes – 1943 a 1978 – e artilheiros do clube – 227 gols em 495 jogos, de 1912 a 1927 -, quando a capacidade aumentou para 125 mil lugares.

POUCOS SABEM, talvez alguns se lembrem: o Real Madrid convidou o Sport Club Recife, que estava em excursão na Europa, para a inauguração dos refletores do estádio Santiago Bernabeu, sábado, 18 de maio de 1957. Uma noite de esplendor e festa inesquecível para 125 mil torcedores.

O MEIA RAYMOND KOPA, um dos destaques da seleção da França na Copa do Mundo de 1958, eliminada pelo Brasil (5 x 2) nas semifinais, fechou o placar de 5 x 3, depois dos gols de Payá, Marsal e Castaños (2). Os gols do Sport foram de Eliezer, Naninho e Traçaia, o maior artilheiro (202 gols) e o que mais vestiu a camisa do Sport (240 jogos), entre 1955 e 1962. Pentacampeão pernambucano e ídolo no Recife, José Roque Paes, o Traçaia, era mato-grossense da capital Cuiabá.

AS FINAIS DA CHAMPIONS no Santiago Bernabeu: 30/5/57 – Real Madrid 2 x 0 Fiorentina; 28/5/69 – Milan 4 x 1 Ajax; 28/5/80 – Nottingham Forest 1 x 0 Hamburgo; 22/5/2010 – Internazionale de Milão 2 x 0 Bayern Munique. SEMIFINAIS da Eurocopa: 17/6/64 – Espanha 2 x 1 Hungria; 21/6/64 – Espanha 2 x 1 Rússia.

QUATRO DOS 54 JOGOS DA 12ª COPA DO MUNDO (1982), primeira das quatro com 24 seleções, foram no Santiago Bernabeu: Alemanha 0 x 0 Inglaterra; Alemanha 2 x 1 Espanha; Espanha 0 x 0 Inglaterra, e a final de 11/7/82, Itália 3 x 1 Alemanha, a primeira apitada por um sul-americano, o carioca Arnaldo David Cezar Coelho, que iniciou no futebol de praia e pegou muito o 484 Olaria – Copacabana para apitar jogos de juvenis na Rua Bariri.

NO RETROSPECTO de nove jogos, cinco em Copas do Mundo; três em amistosos, e um da extinta Copa das Confederações, cinco vitórias do Brasil, duas vitórias da Espanha e dois empates. Cobri a última vitória da Espanha, 3 x 0, gols de Muñoz, Fernando e Michel, na estreia do técnico Paulo Roberto Falcão, na noite da 4ª feira, 12 de setembro de 1990, no estádio El Molinon, em Gijon, a 465 km de Madrid.

O MAIS RECENTE Brasil x Espanha foi o da extinta Copa das Confederações, domingo, 30 de junho de 2013, com 73.531 pagantes no Maracanã. Dirigido por Felipão, o Brasil ganhou pela 4ª vez, 3ª consecutiva, 3 x 0 (Fred 2 e Neymar): Julio Cesar, Daniel Alves, Tiago Silva (c), David Luiz e Marcelo; Paulinho (Hernanes), Luiz Gustavo e Oscar; Hulk (Jadson), Fred (Jô) e Neymar.

Foto: GZH