Escolha uma Página

O placar de 1 x 0 da noite de ontem (28), na Arena da Baixada, em Curitiba, não refletiu a superioridade do Flamengo sobre o Athletico, tricampeão paranaense, que completou nove jogos sem vencer, com a sexta derrota – quinta em casa – e três empates. O gol 50 de Bruno Henrique foi o décimo quinto que marcou em 2020, o primeiro na Copa do Brasil e o décimo em 13 jogos com o Athletico, desde quando era do Goiás em 2015 e do Santos em 2017-19.

BEM SUPERIOR – O Flamengo decidiu no primeiro tempo, com o gol de Bruno Henrique aos 20 minutos, depois que a bola voltou da trave, na dividida entre Pedro e Santos, goleiro do Athletico. O jogo entrou em ritmo de treino, e o Athletico tentou a reação na volta do intervalo, mas nem mesmo soube aproveitar a melhor chance, no pênalti de Renê em Leo Cittadini,que Walterbateu e o goleiroHugo, em seu décimo jogo, defendeu aos 31 minutos. O resultado final foi pouco para o amplo domínio do Flamengo.

EMPATE BASTA – No jogo de volta, na próxima quarta (4), no Maracanã, o empate basta ao Flamengo para se classificar. O Athletico terá que vencer – missão quase impossível – para decidir a vaga nos pênaltis, como aconteceu nas quartas de final de julho de 2019, quando avançou às semifinais e foi campeão na decisão com o Internacional. A situação atual é bem diferente, com o Flamengo em nível superior e com todas as condições para confirmar o amplo favoritismo.

ATHLETICO – Santos, Erick, Zé Ivaldo, Aguilar e Marcio Azevedo (Abner); Richard (Wellington), Christian (Lucho Gonzalez) e Leo Cittadini; Nikão, Reinaldo e Walter. O técnico Paulo Autuori, carioca de 64 anos, o mais velho em atividade no futebol brasileiro, completou 87 jogos no comando do time e sofreu a derrota 31. Ele está acumulando a função de diretor-executivo. Bom dizer: Autuori sugeriu ao Botafogo o técnico gaúcho Roger Machado, sem clube desde que saiu do Bahia.

FLAMENGO – Hugo, Isla, Gabriel Noga, Leo Pereira e Filipe Luis (Renê); Tiago Maia, Arão e Everton Ribeiro; Vitinho (Daniel Cabral), Bruno Henrique e Pedro (Gustavo Henrique). Campeão em 1990, 2006 e 2013, o Flamengo quer ganhar a Copa do Brasil invicto em 2020, depois de quase ter alcançado o objetivo na última conquista, em que venceu 11 jogos e sofreu a única derrota (2 x 1) para o Cruzeiro. No último jogo do turno do Brasileiro, domingo (1), com o São Paulo, no Maracanã, Arão e Tiago Maia cumprem suspensão.

CORINTHIANS PERDE – Em outra atuação ruim, o Corinthians perdeu (1 x 0) para o América Mineiro, na noite de ontem (28), na Arena Corinthians. Na noite paulista, brilhou a estrela do técnico gaúcho Luis Carlos Lorenzi – Lisca -, de 48 anos, que fez as duas últimas substituições aos 43 do segundo tempo, e em dois minutos, viu Neto Berola dar o passe para Marcelo Toscano marcar o gol do jogo. Mineiro de Areado, a 380 km de Belo Horizonte, Toscano tem 35 anos e fez seu segundo gol. O América só precisa do empate na próxima quarta (4), em seu estádio Independência, para entrar nas quartas de final da Copa do Brasil.

INTERNACIONAL VENCE – Mesmo semTiago Galhardo, artilheiro do Campeonato Brasileiro, que sequer ficou na reserva, o Internacional ganhou (2 x 1) do Atlético Goianiense, na noite de ontem (28), no Estádio Olímpico de Goiânia, e só precisa do empate na próxima terça (3), na Arena Beira Rio, para receber os R$3.300 mil pela classificação às quartas de final da Copa do Brasil. O atacante Leandro Fernandez, de 29 anos, 1,87m, fez 1 x 0, de cabeça, tornando-se o quinto argentino a marcar pelo Inter na Copa do Brasil. No segundo tempo, ele deu o passe para o lateral Moisés fazer 2 x 0, e no minuto final, Jean descontou.

SANTOS EMPATA – Não houve gol, mas sobrou cartão (10 amarelos e 1 vermelho), na tarde de ontem (28), na Vila Belmiro, onde o Santos insistiu do início ao fim, mas ficou no 0 x 0 com o Ceará, que teve medo de atacar. O zagueiro Lucas Veríssimo, do Santos, foi expulso pelo VAR, aos 43 minutos, depois de uma sola na cabeça de Rafael Sóbis. O árbitro Wagner Magalhães, da Federação do Rio, retirou o cartão amarelo e aplicou o vermelho. Na próxima quarta (4), quem ganhar passa às quartas de final; outro empate, com ou sem gol, leva aos pênaltis.

Foto: WSCOM