Com um salto extraordinário de qualidade, o Fluminense ultrapassou Athletico Paranaense, Fortaleza, Santos e Sport, e terminou a décima segunda rodada em sétimo, com 17 pontos, a um ponto do Flamengo, sexto, e do Vasco, quinto, no primeiro 4 x 0 do Campeonato Brasileiro de 2020, imposto ao Coritiba, na noite desta última segunda (28) de setembro, no estádio Nilton Santos. O Fluminense foi o único do Rio a vencer na rodada em que Vasco, Flamengo e Botafogo empataram em 1 x 1.

A MAIS AMPLA – O Fluminense obteve a vitória mais ampla do Campeonato Brasileiro de 2020, uma rodada depois do visitante Atlético Mineiro ter ganho por 4 x 3 do Atlético Goianiense, e do Bragantino, em casa, vencido o Ceará por 4 x 2. Foi a primeira vitória por 4 x 0, já desenhada no primeiro tempo com o gol de fora da área, aos 8 minutos, do meia uruguaio Michel Araújo, no dia dos seus 24 anos, com muitos parabéns dos amigos de Colônia de Sacramento, onde nasceu, a 180 km de Montevidéu.

TUDO A FAVOR – Na noite em que usou pela primeira vez o terceiro uniforme, todo verde, deu tudo a favor do Fluminense. Um minuto após substituir Fred, ainda sem fôlego, depois de se recuperar da infecção do novo coronavírus, o paulistano Felipe Cardoso, de 21 anos, marcou o segundo gol, aos 16, driblando o goleiro Wilson, depois da boa assistência de Igor Julião. O time cresceu ainda mais e chegou ao terceiro gol, do zagueiro Nino, aos 27, após Nenê bater falta com leve desvio de Mateus Ferraz.

1 ANO E 13 DIAS – Oito minutos após Robson, atacante do Coritiba, acertar o travessão, o Fluminense fechou os 4 x 0, com o meia Ganso, aos 42, cobrando pênalti de Natanael, expulso, em Dodi. A explosão de Ganso tinha motivo na comemoração: o último gol que havia marcado, com a camisa tricolor, foi no 1 x 0 sobre o Corinthians, pela décima nona rodada do Brasileiro de 2019, dia 15 de setembro, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O Fluminense vendeu o jogo por R$800 mil.

QUARTA EM CASA – Foi a quarta vitória do Fluminense como mandante, após 2 x 1 sobre Internacional, Vasco e Corinthians, e 1 x 1 com Palmeiras e Atlético Goianiense; a única derrota (2 x 1), na nona rodada, para o Flamengo. Nos 4 x 0 sobre o Coritiba, o segundo dos doze jogos em que o Fluminense não sofreu gol, como no 1 x 0 sobre o Athletico, na quinta rodada, em Curitiba. Foi o sétimo jogo em que o Coritiba não fez gol, após 0 x 0 com o Botafogo, e cinco derrotas por 1 x 0.

FLUMINENSE – Muriel, Igor Julião (Wisney), Nino, Mateus Ferraz e Danilo Barcelos; Hudson, Dodi e Nenê (Ganso); Michel Araújo (Yago Felipe), Fred (Felipe Cardoso) e Wellington Silva (Fernando Pacheco). Em 38 jogos, décima oitava vitória do técnico Odair Hellmann, catarinense de 43 anos, com oito empates e doze derrotas. O Fluminense é sétimo, com 17 pontos em 12 jogos – 5 vitórias, 5 derrotas, 2 empates, saldo de dois gols (16 a 14) – e jogará domingo (4) com o Botafogo, no estádio Nilton Santos.

CORITIBA – Wilson, Natanael, Filemon, Sabino e William Mateus; Hugo (Martinez), Sales, Gabriel (Sarrafiore) e Bueno (Tiago Lopes); Giovanni Augusto (Nathan) e Robson. Técnico – Jorginho, o lateral do tetra. O Coritiba é décimo sexto com 11 pontos em 12 jogos  3 vitórias, 7 derrotas, 2 empates, saldo negativo de oito gols (8 a 16) – e o próximo jogo será com o São Paulo, domingo (4), no estádio Major Antonio Couto Pereira, no Alto da Glória, um dos bairros de menor extensão de Curitiba.

EXPULSÃO – Fluminense 4 x 0 Coritiba teve atuação firme de Vinícius Dias Araújo, de 42 anos, da Federação Paulista. Único cartão amarelo do primeiro tempo, aos 33, no lateral-esquerdo Danilo Barcelos, do Fluminense, por falta no lateral-direito Natanael, expulso aos 39 do segundo tempo, pela falta no meia Dodi, no lance do pênalti. O único amarelo do segundo tempo foi o do lateral-esquerdo William Mateus, do Coritiba, por falta dura em Michel Araújo, aos 12 minutos.

  • 113 JOGOS, 270 GOLS – Concluída com Fluminense 4 x 0 Coritiba, a décima segunda rodada registrou 24 gols e a média do Campeonato Brasileiro de 2020 é de 2.38 gols por jogo, com 270 gols marcados em 113 jogos. O Fluminense passou a ter o segundo melhor ataque, com 16 gols, igual aos do Internacional e do Vasco. O mais positivo é o do líder Atlético Mineiro com 21 gols em 11 jogos, média de 1.90 por jogo. 
  • BOM LEMBRAR – Pela segunda vez, uma rodada não teve vitória de visitante, como aconteceu na segunda, em 12 e 13 de agosto, com 7 vitórias de mandantes e 3 empates, por coincidência, todos 1 x 1.

Fotos: Lucas Merçon/FFC