Escolha uma Página

O argentino Diego Simeone, de 49 anos, no Atlético de Madrid desde 2011, é o técnico mais bem pago do mundo, com 3.600 mi euros mensais (R$17 milhões). O salário dele é quase sete vezes acima do que ganha o português Jorge Jesus, de 65 anos, técnico do Flamengo, o mais bem pago do futebol brasileiro desde junho de 2019. Simeone foi meia em 146 jogos do Atlético, entre 94 e 2006, dirige o time desde 2011e só ganhou o campeonato e a Copa do Rei uma vez, em 2013-2014.

GUARDIOLA – Espanhol de 49 anos, meia de 1990 a 2001 em 384 jogos no Barcelona, seis vezes campeão espanhol e três vezes campeão mundial de clubes, Josep Guardiola é técnico vencedor desde 2008, tricampeão espanhol e bicampeão mundial de clubes, em 247 jogos. No Bayern de Munique, de 2013 a 2016, tricampeão alemão e bicampeão mundialo de clubes. Atual bicampeão inglês, 17-18, 18-19, ganha no Manchester City 1.900 mi euros por mês (R$ 9.176 mi).

MOURINHO E KLOPP – Equiparam-se os salários do português José Mourinho, de 57 anos, do londrino Tottenham, e do alemão Jurgen Klopp, de 52 anos, do Liverpool, líder e único invicto do campeonato 2019-2020, campeão europeu e mundial de clubes. Cada um ganha por mês 1.460 mi euros, em torno de R$6.900 mi. Mourinho foi campeão no Porto, Chelsea, Inter e Real Madrid. Klopp foi bicampeão como técnico do Borussia Dortmund.

ZIDANE E CONTE – É pequena a diferença do que o francês Zinedine Zidane, ex-meia de 47 anos, ganha como técnico do Real Madrid – 1.400 mi euros/mês (R$ 6.600 mi) – com o que o italiano Antonio Conte, ex-meia de 50 anos, recebe da Inter de Milão (1.380 mi euros / R$ 6.527 mi). Zidane é o único técnico que ganhou, com o Real Madrid, três vezes consecutivas a Liga dos Campeões da Europa, além de ter sido jogador campeão na Juventus e no Real Madrid. 

O PRIMO POBRE – Entre todos os técnicos dos times de ponta da Europa, o espanhol Enrique Setién, ex-meia de 61 anos, é o que ganha menos: 500 mil euros/mês (R$2.365 mi, conforme o contrato que assinou em 13/1/2020. Só para que se tenha uma ideia. Setién só ganhou a Supercopa da Espanha de 1985, pelo Atlético de Madrid, após discreta passagem pelo Racing, de Santander, cidade da região Norte, onde nasceu.

MESSI, QUASE O DOBRO DE CRISTIANO RONALDO

NÃO SE IMAGINAVA TANTO, mas a pesquisa do prestigioso jornal francês L’Equipe revela que Messi ganha por mês do Barcelona 8.300 mi euros, o equivalente a R$ 39.259 mi. O valor está próximo do dobro do que a Juventus paga a Cristiano Ronaldo: 4.500 mi euros, algo em torno de 21 milhões de reais, ao fim de todo santo mês. Os dois recordistas da Bola de Ouro têm rendimento incalculável em suas muitas campanhas publicitárias.

NEYMAR – O atacante do Paris Saint Germain, que ainda sonha com a volta ao Barcelona, na próxima janela de transferências do verão europeu, em junho/julho, aparece como o mais bem pago da França e o terceiro do mundo. O PSG deposita todo mês em sua conta 3 milhões de euros, tipo assim 14 milhões de reais!

DOIS EMPATES – O meia-atacante francês Antoine Griezmann, comprado do Atlético de Madrid, tem salário igual ao do uruguaio Luis Suárez, companheiro de time no Barcelona, que só volta em maio, após cirurgia no joelho. Cada um recebe 2.900 mil euros, pouco acima dos 2.500 mil euros que o canhoto irlandês Gareth Bale e o meia belga Eden Hazard, ainda em recuperação de cirurgia no tornozelo, ganham todo mês do Real Madrid.

OS GOLEIROS – Embora melhor do mundo, o gaúcho Alisson, que curtiu a semana de folga no Rio, não chegou a assinar um contrato em condições excepcionais com o Liverpool: 5 milhões de euros/ano, em torno de R$23.6 milhões. O espanhol David De Gea ganha mais no Manchester United: 1.760 mi euros/mês, o equivalente a 99.8 milhões de reais/ano. É acima do que De Bruyne ganha no City e Ozil no Arsenal: 1.640 mil euros/mês (R$ 7.75 mi).

ALEMANHA – Emprestado pelo Barcelona até junho e com chances de ser comprado, o meia carioca Philippe Coutinho está no mesmo patamar (elevado) do goleador polonês Robert Lewandowski, titular dos cinco dos sete últimos campeonatos consecutivos do Bayern de Munique, recordista de títulos na Alemanha. Eles têm salário em torno de 1.600 mi euros mensais (R$7.5 mi).

Imagem: Torcedores.com