Escolha uma Página

Ao decidir nesta quarta (23) pela suspensão do meia argentino Ángel Di Maria, do PSG, por quatro jogos, por ter cuspido na direção do zagueiro espanhol Alvaro Gonzalez, do Olympique de Marselha, no jogo da terceira rodada, em 13 de setembro, a Comissão Disciplinar da Liga Francesa informou que a punição final a Neymar será anunciada na próxima quarta (30). O atacante brasileiro não está livre de ficar mais tempo afastado, apesar de só ter sido suspenso por dois jogos

NOVA VERSÃO – Neymar acusa Alvaro de tê-lo chamado de “macaco filho da puta”, mas até agora não houve prova, mesmo com as imagens da televisão francesa, que mostrou o tapa de Neymar na cabeça do zagueiro espanhol, motivo da suspensão inicial por dois jogos, mas que pode ser aumentada. Surgiu também nova versão contra Neymar, a da acusação, considerada grave, do lateral-direito japonês Hiroki Sakai, de 30 anos, do Olympique de Marselha, a quem ele teria chamado de “merda chinesa”.

“BONECA” – Há também outra versão do Olympique, a de que Neymar chamou Alvaro de “maricón” (aumentativo de marica ou afeminado, em espanhol), enquanto apontava o dedo indicador da mão direita na direção do zagueiro. Os observadores admitem que a situação de Neymar, pelo tapa na cabeça de Alvaro e pelas ofensas, é mais complicada que a do jogador espanhol. Em todas as checagens das imagens da televisão francesa, até agora não há prova de que Alvaro chamou Neymar de “macaco filho da puta”.

CONCEITO – Di Maria desfruta de conceito, como um dos sul-americanos mais técnicos, mas não escapou de críticas por cuspir na direção do adversário, o que lhe valeu no julgamento de hoje (23) a suspensão por quatro jogos. Ele só voltará ao time do PSG no jogo com o Nantes, pela nona rodada, dia 1 de novembro. Em sua décima terceira temporada na Europa, Di Maria fez 123 jogos e 15 gols pelo Benfica, entre 2007 e 2010, e depois 36 gols em 190 jogos pelo Real Madrid, e 4 gols em 32 jogos pelo Manchester United. Está no PSG desde 2015, com 82 gols em 221 jogos.

Fotos: Diário do Nordeste e Getty Images