Escolha uma Página

DEPOIS DE PERDER sete chances de ganhar um título em 2023, o Flamengo deve iniciar o ano com o anúncio da primeira grande contratação de 2024, a de Nicolás De La Cruz. O meia de 26 anos deixará o futebol argentino, após seis anos e quatro meses, em que defendeu o River em 212 jogos, marcando 36 gols e ganhando nove títulos. Ele já poderia ter saído para o Catar, em novembro, mas preferiu continuar no radar de Marcelo Bielsa, técnico argentino da seleção uruguaia.

O FLAMENGO pode até acertar antes o pagamento de 16 milhões de dólares da multa rescisória, mas o período de transferência só vai começar em 11 de janeiro, terminando em 7 de março, enquanto a segunda janela de 2024 só se abrirá em 10 de julho, encerrando-se em 2 de setembro. Os prazos foram confirmados pela CBF, a pedido dos próprios clubes, a fim de que estejam iguais aos dos períodos das transferências realizadas na Europa.

BOM DIZER, desde logo: além de excelente jogador, com virtudes ofensivas e defensivas, acima da média, De La Cruz é um profissional de alto nível de correção. Ele abriu mão do direito de sair em janeiro de 2023, sem custo, mas manteve a palavra para não prejudicar o River e o Liverpool, clube de sua formação, que detém 50% de seus direitos econômicos, e que por isso vai receber a metade do valor total que o Flamengo pagar ao River, estimado em 16 milhões de dólares.

DE LA CRUZ foi comprado do uruguaio Liverpool por 4 milhões de dólares, em 15 de agosto de 2017, quando se tornou o melhor meia do Mundial Sub-20 na Coreia do Sul. Da mesma seleção, em que o Uruguai perdeu o 3º lugar para a Itália (3 x 1 nos pênaltis), saíram Valverde (Real Madrid), Betancur (Tottenham) e Canobbio (comprado do Peñarol em 2022 pelo Athletico Paranaense). Na semifinal, De La Cruz fez o gol do 1 x 1 com a Venezuela, vencida na final pela Inglaterra (1 x 0).

SÓ DOIS MOTIVOS contribuíram para que De La Cruz não saísse antes do River: os problemas no joelho direito, que o obrigaram a demorados períodos de recuperação, e a falta de passaporte europeu, que provocou a desistência da Lazio, do Sporting e do Manchester City, que comprou em julho de 2022 o meia argentino Julian Alvarez. De La Cruz foi a última compra do River, por indicação do técnico Marcelo Gallardo, que o dirigiu no time vice-campeão da Libertadores de 2019.

Fotos: Lance! e Portal da Torcida