Escolha uma Página

Nada mais vergonhoso na história de um futebol que detém o recorde de cinco Copas do Mundo do que o 1 x 1 do último domingo (27) de setembro de 2020, em pleno século 21, como se estivéssemos de volta à Idade da Pedra lascada, isso há mais 2.500 mil anos! A estúpida guerra das liminares, iniciada na véspera, terminou minutos antes da entrada dos times em campo, com o Tribunal Superior do Trabalho deferindo o pedido da CBF, ao cassar a decisão do Tribunal Regional do Trabalho do Rio.

SEM VENCEDOR – Como o próprio resultado do campo, não poderia haver mesmo vencedor. Pior do que se viu até ontem (27), é termos que aguardar o desenrolar das consequências, quando se pressupunha que o futebol estivesse sendo tratado em nível mais elevado. Entendem-se as discordâncias e os interesses de cada um buscar o melhor, mas não da forma como tudo foi conduzido. Flamengo e CBF sofreram derrota feia, faltando-lhes educação e exemplo de compostura. 

MESMO LUGAR – O resultado de campo, com os gols de Patrick de Paula e Pedro, manteve Palmeiras e Flamengo no mesmo lugar. O Palmeiras em quarto com 19 pontos e o Flamengo em sexto com 18, igual ao Vasco em tudo – 5 vitórias, 3 empates, 3 derrotas -, mas em desvantagem no saldo de gols (6 a 0), por ser o único time zerado (14 a 14 gols). Se houve quem saísse no lucro foi o Flamengo, quase desfigurado, mas com muita determinação.

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gomez e Viña; Gabriel Menino (Raphael Veiga), Patrick de Paula, Zé  Rafael (Bruno Henrique) e Lucas Lima (Rony); Gabriel Veron (Willian) e Luiz Adriano. Único invicto, quarto com 19 pontos em 11 jogos – 4 vitórias, 7 empates, saldo de 5 gols (15 a 10) -, o Palmeiras volta ao seu belo e moderno Allianz Parque para o jogo de quarta (30) com o Bolívar, pela fase de grupos da Libertadores.

FLAMENGO – Hugo Souza, João Lucas (Yuri Oliveira), Otávio, Natan e Ramon; Tiago Maia, Gerson e Arrascaeta; Guilherme Bala (Richard), Pedro e Lincoln (Lázaro). Sexto com 18 pontos em 11 jogos – 5 vitórias, 3 empates, 3 derrotas, zerado no saldo de gols (14 a 14) -, o Flamengo decidirá o primeiro lugar do Grupo A da Libertadores, quarta (30), precisando de vitória simples sobre o Independiente del Valle, do Equador.

SANTOS 1 x 1 FORTALEZA – O empate na Vila Belmiro não foi bom para os dois, que podem perder posições, se hoje (28), no último jogo da rodada, o Fluminense vencer o Coritiba. O jogo na Vila famosa foi equilibrado em tudo: Madson, lateral-direito, fez de cabeça o gol do Santos, aos 42 do primeiro tempo. Gabriel Dias, lateral-direito, fez de cabeça o gol do Fortaleza aos 2 do segundo tempo. Felipe Jonatan, do Santos, cartão amarelo por falta em Romarinho, cartão amarelo por falta em Soteldo.

POR TRÊS GOLS – Oitavo com 17 pontos em 12 jogos – 4 vitórias, 3 derrotas, 5 empates, saldo de dois gols (15 a 13) -, o Santos está uma posição acima do Fortaleza, com 16 pontos em 12 jogos – 4 vitórias, 4 empates, 4 derrotas, saldo de dois gols (12 a 10) – e para serem ultrapassados é preciso que hoje (28) o Fluminense, com 14 pontos, vença o Coritiba, no Maracanã, por diferença de três gols, de vez que tem saldo negativo de dois (12 a 14).

Foto: Marcello Zambrana/Estadão Conteúdo