Escolha uma Página

O MINISTÉRIO PÚBLICO da Espanha pediu hoje (6) a prisão de 4 anos e 9 meses do técnico italiano Carlo Ancelotti, do Real Madrid, por sonegação fiscal, durante sua primeira passagem pelo clube nos anos de 2013-14, quando ganhou a primeira Liga dos Campeões. Ancelotti é acusado de não declarar 1.062.079 de euros.

A INFORMAÇÃO chegou ao técnico, através de assessores, quando ele se preparava para fazer a palestra aos jogadores para o jogo da noite desta 4ª feira (6) com o Leipzig, que acabou 1 x 1 e garantiu a classificação do Real Madrid para as quartas de final da Liga dos Campeões.

CARLO ANCELOTTI, ex-volante de 64 anos, manteve a calma habitual e a solicitude com os jornalistas, prometendo que falaria sobre o assunto após o jogo, o que de fato aconteceu: “Tenho consciência de que já paguei a multa. Se o Ministério está reabrindo um caso de 10 anos passados, agora os meus advogados vão resolver”.

O MINISTÉRIO PÚBLICO acusa Ancelotti de não ter declarado os valores que recebeu pelos direitos de imagem, mas o técnico reafirmou estar tranquilo. Ele é o recordista de títulos da Liga dos Campeões, que ganhou no Milan como jogador em 87-88/91-92, e como técnico em 88-89/89-90, e no Real Madrid, 2013-14/2021-22.
Ancelotti foi também campeão francês no PSG; alemão no Bayern, e inglês no Chelsea.

SOBRE A CLASSIFICAÇÃO para as quartas de final, Ancelotti disse na entrevista após o 1 x 1 com o Leipzig: “Devemos agradecer a Deus. O time jogou muito mal. Se pudéssemos, teríamos que substituir todos os jogadores… e até o próprio técnico” – esboçando ligeiro sorriso, que pouco se vê no sempre fechado Ancelotti.

Fotos: EBC