Escolha uma Página

TRÊS MESES DEPOIS DE SER DEMITIDO DO FLAMENGO, Rogerio Ceni voltou a dirigir o São Paulo na noite de ontem (14), no Morumbi, em que o time empatou o sexto jogo consecutivo, pela primeira vez em sua história de 91 anos. O 1 x 1 com o Ceará, ainda sem vitória como visitante – 7 empates, 5 derrotas – no Brasileiro de 2021, só foi conseguido no segundo tempo, com o gol do argentino Calleri, aos 7 minutos, repetindo o placar do jogo do turno em Fortaleza. O gol do Ceará foi de Fabinho, com chute forte da entrada da área.

ELOGIO A CRESPO – Rogerio Ceni disse que só queria iniciar o trabalho em 2022, mas concordou em assumir logo “por ser o São Paulo e pela necessidade da equipe, que não passa por boa fase”. Ele disse que o clube deveria ter mantido o técnico argentino Hernan Crespo até o fim do ano: “É bom técnico, foi campeão paulista, título que o São Paulo não ganhava há nove anos, e sei que trabalhou sempre com muita correção”.

SURPREENDENTE – Na chegada ao estádio, Rogerio Ceni dividiu a reação dos torcedores, com vaias e aplausos, o que não deixou de ser surpreendente, em se tratando de um dos profissionais mais bem-sucedidos do clube. Campeão como jogador e técnico; recordista mundial como capitão (982 jogos); recordista mundial de vitórias (601) com a mesma camisa; recordista mundial de gols (131), 61 de faltas, 69 de pênaltis e 1 com bola rolando.

BOM LEMBRAR – Em 1.237 jogos com a camisa do São Paulo, única que vestiu como profissional e foi titular de 1997 a 2015, foi o único goleiro campeão brasileiro três vezes consecutivas (2006-07-08), campeão paulista, da Libertadores e Mundial de clubes, além de ser chamado de M1TO, com o 1 no lugar do I, pelo número da camisa que usava. Técnico do São Paulo em 38 jogos, no Flamengo foi campeão carioca, brasileiro e da Supercopa do Brasil em 45 jogos.

REENCONTRO – Faltam 11 jogos para Rogerio Ceni com o São Paulo, entre eles o reencontro no Morumbi com o Flamengo, e na Arena Castelão com o Fortaleza, campeões sua direção. Os demais jogos como visitante serão com Bragantino, Bahia, Grêmio e América Mineiro, na última rodada. No Morumbi, o próximo, domingo (17), com o Corinthians, e depois com Internacional, Flamengo, dia 14 de novembro, Athletico Paranaense, Sport e Juventude.

Foto: Superesportes