Escolha uma Página

Foto: Fernando Dantas / Gazeta Press

Se o São Paulo perdeu a chance de ultrapassar o Grêmio e entrar no G4, o Sport ganhou fôlego com o 0 x 0 da noite desta segunda (26) em que a penúltima rodada do Brasileirão 2018 foi concluída. Ao defender o pênalti – mal marcado pelo árbitro André Luis Castro, da Federação Goiana – cobrado por Nenê, o goleiro Mailson manteve a pouca chance de o Sport permanecer na Série A em 2019. O Sport joga domingo no Recife com o Santos, sem a maioria dos titulares (suspensos).

SITUAÇÃO – O São Paulo continua em quinto com 63 pontos, igual ao Grêmio, quarto, com mais uma vitória (17 a 16). Na rodada final, o Grêmio joga em Porto Alegre com o Corinthians, e o São Paulo com a Chapecoense, em Chapecó. O 0 x 0 do Morumbi dá alguma esperança ao Sport, com 39 pontos em décimo oitavo, que precisa ganhar do Santos e esperar por outros resultados. O Ceará, décimo terceiro com 43 pontos, vai jogar com o Vasco, em Fortaleza, já livre do rebaixamento.

FLUMINENSE – Décimo quarto com 42 pontos, permanece na Série A, se vencer ou empatar com o América Mineiro. Se perder, terá que esperar pela derrota do Vasco para o Ceará ou que a Chapecoense não vença o São Paulo, em Chapecó. O América Mineiro, décimo sétimo com 40 pontos, precisa vencer o Fluminense e esperar por outros resultados para não ser rebaixado para a Série B.

VASCO – Décimo quinto com 42 pontos, tem menos uma vitória que o Fluminense (10 a 11), mas também permanece na Série A se vencer ou empatar com o Ceará. O Vasco, ainda sem nenhuma vitória fora do Rio, terá que evitar nova derrota como visitante. Mas, ainda que perca, o Vasco vai precisar que América Mineiro, Sport e Chapecoense não ganhem. Dos três, só o América vai jogar como visitante.

REI DO EMPATE – Se o Paraná, com 22 derrotas, Sport e Vitória com 18 foram os que mais perderam, o São Paulo é o rei do empate do Brasileirão 2018. No 0 x 0 com o Sport, o tricolor paulista chegou ao décimo quinto empate – quinto 0 x 0 -, oitavo no Morumbi, onde venceu 10 jogos e só perdeu (1 x 0) para o campeão Palmeiras. Na última rodada, mesmo que ganhe da Chapecoense, o São Paulo ficará fora da fase de grupos e terá que disputar a pré-Libertadores, se o Grêmio vencer o Corinthians.

INTOCÁVEL – Chama muito a atenção de quem observa bem, a postura do meia Nenê. Sempre que é substituído, como aos 38 do segundo tempo do jogo da noite de ontem (26) com o Sport – o colombiano Santiago Tréllez entrou em seu lugar -, Nenê se revela intocável. Assim era quando o uruguaio Diego Aguirre dirigia o time e continua com o gaúcho André Jardine, o interino que será mantido em 2019, segundo anúncio do clube.

PÊNALTI – O São Paulo foi beneficiado pelo erro do árbitro André Luis Castro, que marcou pênalti do lateral Claudio Winck em Everton, aos 29 do segundo tempo. Nenê bateu muito mal, no meio do gol e Mailson, bom goleiro do Sport, com seu vistoso uniforme amarelo, não teve dificuldade em defender. No minuto final, Tréllez acertou a trave em boa cabeçada após o cruzamento de Everton. Foi a terceira chance perdida pelo São Paulo de entrar no G4.

EXPULSÃO – Se errou feio na marcação do pênalti, o árbitro acertou na expulsão do lateral Claudio Winck, do Sport, aos 44, pela cotovelada que deu com o braço esquerdo na cara do meia Liziero. Winck não havia recebido amarelo e levou o vermelho direto. R$454.321,00. 15.235 pagantes. O Sport empatou pela terceira vez em 0 x 0 como visitante, depois de 13 derrotas, sem fazer gol em oito.