Escolha uma Página

A nova derrota do Benfica, com apenas uma vitória nos últimos cinco jogos, praticamente antecipou o título de 2019-2020 ao Porto, agora com seis pontos de vantagem (70 a 64). O Marítimo liquidou o jogo em quatro minutos, com apenas dois chutes em gol, o do argentino Jorge Correa aos 30, e de Rodrigo Pinho aos 34, ambos no segundo tempo, no estádio dos Barreiros, na Ilha da Madeira, a 967 km de Lisboa.

TÉCNICO SE DEMITE – Bruno Lage, de 44 anos, nascido em Setúbal, não é mais técnico do Benfica. Ele pediu demissão, aceita pelo presidente Luis Filipe Vieira, de 71 anos, que ainda tentou mantê-lo nos cinco jogos restantes. Lage assumiu em 3 de janeiro de 2019, foi campeão da última temporada (2018-19) e se demitiu após 76 jogos: 51 vitórias, 12 empates e a décima terceira derrota sofrida na noite desta segunda (28). O declínio do Benfica teve início em 8 de fevereiro, na derrota (3 x 2) para o Porto.

RODRIGO PINHO tem 29 anos (30/5/91), nasceu em Henstedt-Ulzburg, Alemanha, quando o pai, Nando, ex-atacante do Bangu e do Flamengo, jogou no Hamburgo, entre 89 e 92, com 18 gols em 74 jogos. Artilheiro do Carioca sub-20 de 2011 pelo Bangu, Rodrigo Pinho foi vice-artilheiro da Taça Rio e do Carioca 2015, também pelo Bangu, depois de ganhar a Série B de 2013 pela Cabofriense e a Taça Rio de 2015 pelo Madureira. Rodrigo jogou dois anos no Sporting de Braga e cumpre o último ano de contrato no Marítimo, que defende desde julho de 2017.

O MARÍTIMO livrou-se do rebaixamento, embora tenha chegado apenas à oitava vitória em 29 jogos e ainda com saldo negativo de sete gols (31 a 38), que o coloca em décimo segundo lugar com 31 pontos. O técnico é o português José Manuel Gomes, de 49 anos, natural de Matosinhos, município costeiro limitado ao Norte pela Vila do Conde e ao Sul pelo Porto. Ele assumiu no início do campeonato, mas tem plano mais ambicioso, o de treinar um grande da Europa, daí o curso intensivo de inglês que está fazendo.

Fotos: A Bola