Escolha uma Página

O Barcelona isolou-se na liderança do Grupo G da Liga dos Campeões, ao vencer (2 x 0) a Juventus, na noite desta quarta (28), em Turim, com o gol do francês Dembélé aos 16 do primeiro tempo, com assistência primorosa de Messi, autor do segundo gol, aos 47 do segundo tempo, convertendo com a categoria habitual o pênalti de Bernardeschi em Fati. O atacante espanhol Alvaro Morata, emprestado pelo Atlético de Madrid, teve três gols bem anulados por impedimento pelo árbitro holandês Danny Makkelie. O Barcelona estreou o terceiro uniforme, o da camisa rosa-choque.

MELHOR JOGO – O técnico holandês Ronald Koeman, de 57 anos, zagueiro-artilheiro do Barcelona – 67 gols em 192 jogos, entre 89 e 95, – disse ter sido a melhor apresentação do time, desde que assumiu no início da temporada: “Um jogo que se não foi perfeito, mostrou que o Barcelona pode reencontrar o caminho de sua identidade”. O Barcelona não contou com o zagueiro Piqué, suspenso, e com o meia Philippe Coutinho, recuperando-se de contusão, que o desconvocou da seleção brasileira.

JUVENTUS – Szczesny, Cuadrado, Demiral, Bonucci e Danilo; Rabiot (Bernardeschi), Betancur (Artur), Chiesa e Dybala; Morata e Kulusevski (McKennie)BARCELONA – Neto, Sergi Roberto, Ronald Araújo (Busquets), Lenglet e Jordi Alba; Pjanic, Pedri (Braithwaite) e De Jong; Dembélé (Fati), Messi e Griezmann (Firpo). O Barcelona lidera com 6 pontos; a Juventus tem 3 pontos. O Dínamo, de Kiev (Ucrânia), é terceiro do Grupo G, após 2 x 2, fora de casa, com o húngaro Ferencvaros, último.

CRISTIANO RONALDO – Depois de testar positivo pela segunda vez para Covid-19, na véspera do jogo, Cristiano Ronaldo assistiu de casa, sem previsão para voltar ao time da Juventus, que criou pouco e praticamente não exigiu defesa difícil do goleiro brasileiro Neto. Tanto o mineiro Danilo, que foi lateral-esquerdo, quanto o meia goiano Artur, ex-Barcelona, que só entrou no segundo tempo, tiveram atuação discreta, na primeira derrota do técnico Andrea Pirlo.

CHELSEA 4 x 0 – Dirigido por seu ex-atacante Frank Lampard, de 42 anos, o Chelsea viajou 5.090 km de Londres a Krasnodar, sudoeste da Rússia, e manteve a liderança do Grupo E, ao golear (4 x 0) o FC Krasnodar, depois de 1 x 0, gol do ponta inglês Callum, de 19 anos, no primeiro tempo. Na volta do intervalo, o atacante alemão Timo Werner fez 2 x 0, de pênalti; o ponta marroquino Hakim Ziyech marcou o terceiro, e o meia norte-americano Christian Pulusic, de 22 anos, fechou a goleada.

SEVILHA 1 x 0 – No outro jogo do Grupo E, o Sevilha recebeu o francês Rennes, no estádio Ramon Sanchez Pizjuan, e manteve a vice-liderança, ao vencer (1 x 0) com o gol do meia holandês Luuk de Jong. Sevilha e Chelsea estão invictos com 4 pontos, após uma vitória e um empate, e o Chelsea lidera pelo saldo de gols (4 a 1). Bom lembrar: o jogo foi no estádio onde o Brasil estreou na Copa de 82 na Espanha, ganhando da então União Soviética, hoje Rússia (2 x 1, de virada, gols de Sócrates e Eder).

Foto: site Publico