Escolha uma Página

Quando o gaúcho Anderson Luis Daronco, árbitro FIFA de 39 anos, apitar amanhã (8), às 16 horas, em São Januário, autorizando o início de Vasco x Palmeiras, não será apenas mais um jogo da rodada de abertura do returno, tampouco o centésimo dos  confrontos, desde agosto de 1924, mas o primeiro em que estarão comandados por técnicos portugueses, e revivendo, 23 anos depois de virada estupenda, o que foi eleito, com o voto dos torcedores, o maior jogo da história do futebol brasileiro.

BOM LEMBRAR – Para que os mais antigos revivam e os mais novos conheçam um pouco da história, Vasco e Palmeiras foram os primeiros campeões do Maracanã. O Vasco, com seu fabuloso Expresso da Vitória, primeiro campeão carioca (1950), com o notável Ademir, primeiro artilheiro do Campeonato Carioca, e até hoje, maior artilheiro do Brasil em uma só Copa, no então maior estádio do mundo, e o Palmeiras, campeão em 1951 da primeira Taça Rio, o Mundial de clubes da época.

O MAIOR JOGO –  Qual foi o maior jogo decisivo da história dos grandes do futebol do Rio? A pesquisa popular, com os votos de 70 mil torcedores, revelou: Palmeiras 3 x 4 Vasco, com 35,82% dos votos em que a maioria dos torcedores acrescentou: a virada do século! O segundo mais votado, com 24,14%, foi Fluminense 3 x 0 Peñarol – com oito da seleção uruguaia campeã do mundo de 50 -, pela Taça Rio de 1952, no Maracanã, e o terceiro, Flamengo 3 x 1 River, final da Libertadores de 2019, em Lima.

HISTÓRICAS – Vasco e Palmeiras, estreantes de amanhã (8) no returno, sem que tenham disputado o jogo do turno nem saibam para quando será reprogramado  coisas do futebol brasileiro , fizeram três decisões históricas: em 1997, quando o Vasco, com a melhor campanha, ganhou o Campeonato Brasileiro, em dois 0 x 0; em 2000, quando o Palmeiras ganhou o Rio-São Paulo (2 x 1 e 4 x 0), e também em 2000, quando o Vasco venceu (4 x 3 de virada) a Copa Mercosul, hoje Copa Sul-Americana, depois de Palmeiras 3 x 0 no intervalo.

TIME DA VIRADA – Arce, Magrão e Tuta marcaram os gols do Palmeiras, e os 30 mil torcedores, em delírio, no antigo estádio Palestra Itália, repetiram o coro “É, campeão!”, sem saber que na volta do intervalo, Juninho Paulista faria um gol e Romário marcaria três, e ao seu melhor estilo irreverente, levava o indicador direito à boca pedindo silêncio, na noite de 20 de dezembro de 97. Na volta ao Rio, o time desfilou em caminhão do Corpo de Bombeiros, e a torcida enchia os pulmões: o Vasco é o time da virada!!!

OS TÉCNICOS – O Vasco x Palmeiras de amanhã (8) ficará na história, por ser o primeiro dirigido por técnicos portugueses. Ricardo Sá Pinto, de 48 anos, em seu quarto jogo no Vasco, décimo sexto com 19 pontos em 17 jogos – 5 vitórias, 4 empates, 8 derrotas, saldo negativo de 5 gols (20 a 25), e Abel Ferreira, de 41 anos, em seu segundo jogo no Palmeiras, sétimo com 28 pontos em 18 jogos – 7 vitórias, 7 empates, 4 derrotas -, saldo de 5 gols (25 a 20).

EM COMUM – Vasco e Palmeiras tiveram em comum o trabalho de um dos grandes técnicos argentinos, único da história a dirigir a seleção brasileira. Nelson Filpo Nuñez- 1920 – 1999 – treinou o Vasco em 1960 e o Palmeiras, em 64-65. Em 7 de setembro de 65, a convite da CBD – hoje CBF -, o Palmeiras vestiu a camisa da seleção brasileira e ganhou a Taça Independência no amistoso com o Uruguai (3 x 0, Rinaldo, Tupãzinho e Germano), na festa de inauguração do Mineirão.

Emocionado, Filpo Nuñez não conteve as lágrimas.JOGO 100 – Desde o primeiro – Vasco 0 x 2 Palmeiras –, em 28 de agosto de 1924, em São Januário, valendo a Taça Vasco da Gama, os times já se enfrentaram 99 vezes: 49 vitórias do Palmeiras, 22 do Vasco e 28 empates. Campeonato Brasileiro, em  52 jogos, 23 vitórias do Palmeiras, 12 do Vasco e 17 empates. Em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro, em 24 jogos, 8 vitórias do Vasco, 9 do Palmeiras e 7 empates. Pela primeira vez, Vasco e Palmeiras sem público no estádio.

Image: VerdãoWeb