Com o bicampeonato brasileiro 2019-2020, o Flamengo assumiu a liderança do Ranking Nacional da CBF, composto por 236 clubes, com 16.768 pontos, ultrapassando o Palmeiras, com 16.110 pontos, que o supera em títulos (10 a 8), mas não poderá alcançá-lo na pontuação, mesmo que ganhe a Copa do Brasil na decisão do próximo domingo (7) com o Grêmio. O ranking considera o desempenho das equipes nas competições nacionais e internacionais durante toda a temporada.

DIFERENÇA – O Flamengo em 2020 foi campeão carioca e brasileiro; o Palmeiras foi campeão paulista e da Libertadores, e pode ganhar o terceiro título com a Copa do Brasil, o que não influirá na soma; a vantagem do Flamengo será mantida em 658 pontos. No confronto com o Internacional, vice-campeão brasileiro por um ponto (71 a 70), e quarto colocado no ranking, com 13.310 pontos, a diferença do Flamengo é de 3.458 pontos. O Internacional estava em nono e subiu para o quarto lugar

BEM MAIOR – A diferença de pontos do Flamengo sobre o terceiro e o quarto do Campeonato Brasileiro 2020 é bem maior. O Atlético, campeão mineiro e terceiro no Campeonato Brasileiro, a três pontos do Flamengo (68 a 71), terminou em nono lugar no ranking com 11.789 pontos, menos 4.479 que o Flamengo. O São Paulo, quarto colocado no Brasileiro, com menos cinco pontos que o Flamengo (66 a 71), ficou em oitavo no ranking com 11.870, menos 162 pontos que o Flamengo.

QUINTO PENTA – O Flamengo abre hoje (2) o Carioca 2021 com o Nova Iguaçu, de volta após três anos, confiante na conquista do quinto pentacampeonato no Maracanã, mesmo com uma equipe desfigurada, que será repetida nos jogos com Macaé e Fluminense, por ter dado duas semanas de férias aos titulares. Bom lembrar: o Flamengo foi o primeiro tricampeão no Maracanã (53-54-55), e depois em 78-79-79; 99-2000-2001 e 2007-08-09.

SÉCULO XXI – Ao vencer nos pênaltis (4 x 2) a decisão de 2009 com o Botafogo, após dois 2 x 2, o Flamengo sagrou-se tricampeão e ultrapassou o Fluminense em títulos (32 a 31), ampliando depois a vantagem para 36 a 31. Dos quatro grandes, o Fluminense é o que está há mais tempo sem ser campeão, desde 2012; o Vasco foi campeão em 2016, o Botafogo em 2018, e o Flamengo, bicampeão 2019-20, será tricampeão carioca no Maracanã, pela quinta vez, será ganhar em 2021.

NOVIDADE – Pela primeira vez na história de 115 anos do Carioca, disputado desde 1906, o jogo de abertura terá um trio feminino de arbitragem. Flamengo x Nova Iguaçu, hoje (2), no Maracanã, será apitado por Rejane Caetano da Silva, carioca, 34 anos, ariana de 17 de abril, professora de nível universitário, árbitra da CBF desde 2014 e FIFA 2017. Ela terá como assistentes Lilian Fernandes Bruno e Andréa de Sá, mulher de Rodrigo Nunes de Sá, único do Rio na equipe de árbitros do VAR da CBF.

Foto: Coluna do Fla