Segundo que mais jogou pelo Real Madrid, time recordista de títulos na Espanha (33) e na Europa (13), o goleiro Íker Casillas completa 39 anos, hoje (20), como o mais jovem do grupo seleto de quatro goleiros-capitães, campeões do mundo, na história das 21 Copas. Ele foi cinco vezes campeão espanhol e ganhou cinco vezes a Liga dos Campeões da Europa.

LUVA DE OURO – Titular da única seleção da Espanha, campeã do mundo, na primeira Copa na África, em 2010, Casillas ganhou também a Luva de Ouro de melhor goleiro. Defendeu a seleção principal de 2000 a 2016, em 167 jogos, após 41 jogos em seis categorias de base, da sub-15 à sub-21. Sempre como primeiro a entrar e o último a sair dos treinos.

DUAS MARCAS – Sobressaem-se na carreira de Íker Casillas duas marcas especiais: a de goleiro com mais tempo sem sofrer gol, ao completar 509 minutos na Eurocopa de 2012, superando o italiano Dino Zoff, o mais velho dos campeões do mundo, aos 40 anos, em 1982,  que ficou 494 minutos, e a de sofrer apenas um gol na mesma competição.

OUTRAS DUAS – Sobressaem-se, mas não são as únicas. Há outras duas igualmente significativas, também em 2012: Casillas foi o primeiro goleiro a ganhar duas vezes consecutivas a Eurocopa (2008 e 2012) e o primeiro a completar 100 vitórias pela seleção, na histórica goleada de 4 x 1 sobre a Itália, na final da Eurocopa, em 1 de julho, na Ucrânia.

725 JOGOS – Com cinco títulos de campeão espanhol; quatro da Supercopa da Espanha; três Ligas dos Campeões da Europa; duas Copas do Rei e o Mundial de clubes, Casillas é o segundo com mais jogos pelo Real Madrid (725), só menos 16 que Raul (741), segundo maior artilheiro do clube com 323 gols. Sua estreia foi aos 18 anos, substituindo o notável goleiro alemão Bodo Ilgner, único a não sofrer gol em final de Copa (1990).

BRAÇADEIRA – Casillas jogou no Real Madrid até 2015 e recebeu do clube a braçadeira de capitão em 2010-2011, quando Raul saiu para o alemão Schalke-04. Foi eleito, em cinco temporadas consecutivas, melhor goleiro do mundo, de 2008 a 2012, em pesquisa da prestigiosa Federação Internacional de Estatistica e História do Futebol. 

INFARTO – Casillas foi contratado pelo Porto em 12/7/2015, sucedendo o brasileiro Helton, e em 2007-08 foi campeão português, quebrando jejum de quatro anos. No feriado de 1 de maio de 2019, durante treino, sofreu infarto, submeteu-se a um cateterismo no hospital, onde se recuperou bem. O Porto deve homenageá-lo com um jogo de despedida.

BEIJO NA BOCA – Íker Casillas tem dois filhos, Lucas e Martin, do casamento com a bela Sara Carbonero, repórter da TV-E, a quem surpreendeu com um beijo na boca, depois que ela o entrevistou na final da Copa do Mundo de 2010. A expectativa é de que seja o primeiro jogador a disputar a presidência da Real Federação Espanhola de Futebol.

BOM DIZER – O primeiro goleiro-capitão campeão do mundo foi Giampiero Combi, de 33 anos, em 1934 – Itália 2 x 1 Checoslováquia -, na única final de Copa em que os goleiros eram os capitães: o da Checoslováquia era Frantisek Planicka, de 30 anos. A Itália ganhou de virada e na Copa seguinte, em 1938, tornou-se a primeira a ser realmente bicampeã. O Brasil igualou o feito em 58-62.

DINO ZOFF, hoje aos 78 anos, foi o mais velho dos goleiros campeões do mundo, aos 40 anos, quando a Itália ganhou (3 x 1) a final de 1982, no estádio do Real Madrid. Dos 112 jogos que disputou, de 58 a 83, Zoff foi capitão em 59.

HUGO LLORIS – Campeão em 2018, aos 31 anos, Lloris é o único goleiro-capitão campeão do mundo que nunca conseguiu ser campeão nacional, desde o início da carreira, em 2008, no Lyon, que defendeu em 202 jogos. Desde 2012 é do londrino Tottenham, que já defendeu em 317 jogos. 

Fotos: Real Madrid News, Getty Images, Remate Digital, Gaúcha ZD, Calcioweb, Carlos Rodrigues/Getty e Facebook