Gerd Muller (+ 75) hatte 15 Tage Nicht Gegessen (Não comia há 15 dias)

O futebol alemão, quatro vezes campeão do mundo, e com vários dos jogadores mais importantes da história, está triste com a morte do pequeno notável Gerd Muller, aos 75 anos, neste domingo, 15 de agosto de 2021. Herbert Hainer, presidente do Bayern Munique e do Conselho de Administração da Adidas, que há 50 anos veste o time, resumiu: “Hoje é um dia  triste e sombrio para o Bayern e todos os seus torcedores, mas o nome e a história de Gerd Muller viverão para sempre”.

ARTILHEIRO – Sete vezes artilheiro do campeonato, com o recorde de 566 gols em 607 jogos, Gerd Muller foi quatro vezes campeão alemão, em 68-69 e com o inédito tri em 71-72, 72-73, 73-74; quatro vezes campeão da Copa da Alemanha; tricampeão da Liga dos Campeões da Europa em 73-74, 74-75, 75-76, e Mundial de clubes em 76, quando fez um gol nos 2 x 0, em Munique, e Sepp Maier, com defesas milagrosas, garantiu o 0 x 0 com o Cruzeiro, no Mineirão.

Gerd Müller (FC Bayern Munich) celebrates with the trophy. Bayern Munich v Atletico Madrid. European Cup Final – 19/05/1974. PUBLICATIONxNOTxINxUK Gerd Mueller FC Bavaria Munich Celebrates with The Trophy Bavaria Munich v Atletico Madrid European Cup Final 19 05 1974 PUBLICATIONxNOTxINxUK

AS MARCAS – Gerd Muller despontou aos 17 anos no TSV 1861 Nordligen, da pequena cidade de 15 mil habitantes no estado da Baviera, logo alcançando a primeira grande marca: 51 gols em 31 jogos, campeão da terceira divisão. Saiu para o Bayern, que era da segunda divisão, e o time subiu à recém-criada Bundesliga, com outra grande marca: 43 gols em 37 jogos. Mais gols do que jogos foi sempre um dos destaques da carreira inspirada do pequeno notável artilheiro.

SELEÇÃO – Artilheiro da Copa do Mundo que o Brasil ganhou em 1970, Gerd Muller fez 10 gols em seis jogos. Campeão e artilheiro da Copa do Mundo de 1974, com o gol da virada (2 x 1) sobre a Holanda, na final que cobri como repórter no estádio Olímpico de Munique, ele marcou 14 gols em duas Copas, e permanece como terceiro principal goleador. Em 2002, Ronaldo Fenômeno chegou aos 15 gols, superado em 2014 por Miroslav Klose, maior artilheiro das Copas, com 16, ao marcar o segundo dos 7 x 1 no Mineirão, onde o Brasil sofreu a pior derrota em 21 Copas do Mundo.

62 JOGOS, 68 GOLS – Gerd Muller foi o primeiro alemão a ganhar a Bola de Ouro, ao marcar 38 gols, no primeiro título de campeão em 68-69. Nos 4 x 0 sobre o Atlético de Madrid, na decisão da Champions 1973, marcou dois gols. Na final da Eurocopa 71-72, marcou dois gols na final (3 x 0) com a então União Soviética, hoje Rússia. Nas eliminatórias da Copa de 70, fez quatro gols nos 6 x 0 na Albânia e quatro gols nos 12 x 0 no Chipre. Total na seleção: 62 jogos, 68 gols.

OUTRA MARCA – Maior artilheiro alemão de todos os tempos, Gerd Muller disputou 12 jogos classificados como de mais alto nível: oito em Copas do Mundo e Eurocopas, e quatro das finais da Liga dos Campeões, marcando 13 gols. Ganhou duas vezes o prêmio de Chuteira de Ouro em 69-70 e 71-72. Sua marca de maior artilheiro do Alemão, com 40 gols em 71-72, só foi superada 39 anos depois por Robert Lewandowski, também do Bayern, com 41 gols em 2020-2021.

GRANDE FINAL – Quando a Alemanha ganhou a segunda Copa, na tarde ensolarada do domingo, 7 de julho de 1974, eu estava entre os 75.200 espectadores, e vi a grande virada, ainda no primeiro tempo. Neeskens, de pênalti, fez o gol da Holanda logo aos 2 minutos; Breitner empatou de pênalti aos 25, e Gerd Muller fez o gol do título aos 43 minutos, sem que o placar fosse alterado na volta do intervalo. 

BARRACA DE MADEIRA – Franz Beckenbauer, o mais famoso capitão da história da seleção alemã, disse sobre Gerd Muller: “Tudo que o Bayern ganhou, deve ao Gerd Muller e aos seus gols. Se não fosse por ele, ainda estaríamos em uma velha barraca de madeira”. Gerd Muller afundou-se no alcoolismo em 91, ao montar um bar na Flórida, onde o maior consumidor era ele próprio: perdeu todo o dinheiro e a mulher. 

RECUPERAÇÃO – Beckenbauer era do Cosmos de Nova York, com Pelé e Carlos Alberto Torres, enquanto Gerd Muller, também em fim de carreira, jogava no Fort Lauderdale Strikers, com o inglês George Best e o peruano Teófilo Cubillas. Beckenbauer foi à Flórida, internou Gerd Muller em uma clínica e pagou todo o tratamento. Recuperado, fê-lo deixar de beber e o levou para treinar a base do Bayern. Em 2015, diagnosticado com Alzheimer, foi internado em Munique e há três anos não falava nem reconhecia a própria esposa, Uschi, com quem teve Helke, filha única.

HOMENAGEM – Na próxima terça-feira, 17 de agosto de 2021, o futebol alemão prestará a primeira homenagem a Gerd Muller, com o minuto de silêncio no Signal Iduna Park, em Dortmund – maior estádio do pais, com 81.365 assentos -, onde o Borussia, campeão da Copa da Alemanha, e o Bayern Munique, campeão alemão pela nona temporada consecutiva, disputarão a final da Supercopa da Alemanha. Que Deus dê muita luz ao espírito de Gerd Muller.

Foto: Bild | (FC Bayern Munich) |