De volta ao Benfica, depois de cinco anos, o técnico Jorge Jesus, vencedor de cinco títulos no Flamengo, estreou com vitória (4 x 2) sobre o Lech Poznan, sete vezes campeão polonês, na abertura da fase de grupos da Liga Europa, na noite desta quinta (22), no estádio municipal de Poznan, segunda maior cidade da Polônia, a 310 km da capital Varsóvia. O técnico ficou ainda mais feliz porque o atacante uruguaio Darwin Nuñez, que indicou ao Benfica, ganhou a bola do jogo, após marcar três gols.

ALEGRIA DUPLA – Para os benfiquistas, alegria dupla, um dia depois de o Porto, atual campeão português, ter perdido (3 x 1) na Inglaterra para o Manchester City pela Liga dos Campeões. O primeiro gol do Benfica foi do meia Pizzi, de pênalti. No segundo tempo, Darwin Nuñez fez os três gols, o segundo com assistência de Everton, ex-Grêmio, e o sueco Mikael Ishak marcou os dois gols do Poznan. O atacante Darwin Nuñez, de 21 anos, foi comprado do Almeria, da segunda divisão da Espanha, por 24 milhões de euros (R$160 milhões).

LÍDER 100% – O Benfica volta ao Campeonato Português, que lidera com 100% de aproveitamento – 4 vitórias, 13 gols e só 3 sofridos -, domingo, no estádio da Luz, com o Belenenses, do técnico mais jovem (33), décimo primeiro com 5 pontos. Os jogadores portugueses revelam preocupação pela volta da Covid-19, após os novos casos, registrados hoje (22), terem passado, pela primeira vez, de 3 mil (3.270), elevando o total para 109.541, com 2.245 óbitos no país.

HISTÓRICA – Estreante na Liga Europa, oSporting de Braga, sexto colocado do atual campeonato, obteve expressiva vitória (3 x 0) nesta quinta (22), no estádio municipal de Braga, no extremo Norte português. O técnico Carlos Carvalhal deu ainda mais ênfase ao resultado, porque o AEK, da Grécia, estava invicto nos últimos 15 jogos como visitante em torneios internacionais. Os gols foram de Fernandes, Horta e de Wenderson Galeno, atacante de 23 anos, de Barra do Corda, município da região central do Maranhão, a 462 km da capital São Luis.

PAULO FONSECA – Roma, do técnico português Paulo Fonseca, de 47 anos, ganhou (2 x 1, de virada) do Young Boys, no estádio Wankdorf, em Berna, capital da Suíça, na noite desta quinta (22), depois de sofrer o gol de pênalti do camaronês Jean-Pierre Nsami. O lateral-direito paulistano Bruno Peres, de 30 anos, empatou no segundo tempo, e o zagueiro italiano Marash Kumbulla, de 20 anos, filho de albaneses, fez o gol da vitória. 

MILAN, 56 ANOS – Na vitória por 3 x 1 sobre o Celtic, primeiro britânico campeão da Liga dos Campeões, o Milan voltou a marcar dois gols ou mais em um jogo, em dez jogos consecutivos, o que não acontecia desde 1964. Os gols da equipe rossonera do técnico Stefano Pioli foram do bósnio Rade Kronic, do espanhol Brahim Diaz e do norueguês Jens Hauge, e o marroquino Elyounossi fez o gol do Celtic, em jogo no Celtic Park, na bela cidade portuária de Glasgow, terceira maior da Escócia.

MESMO SEM 13 – Se o Milan brilhou como visitante, o Napoli, do técnico Gennaro Gattuso, decepcionou com atuação muito abaixo do elevado nível técnico do futebol italiano, perdendo (3 x 1) em seu estádio San Paolo, para o Az-Alkmaar (1 x 0, gol do meia Dani de Wit, de 20 anos), time de nível médio da Holanda, que foi ao Sul da Itália sem 13 jogadores, infectados pela Covid-19. Os jornais italianos criticaram muito o desempenho da equipe napolitana.

Foto: Renascença