O outro jogo de hoje (26) da fase de oitavas de final da Liga dos Campeões reunirá muitos brasileiros. Mesmo em seu belo e bem cuidado Parque Olímpico, em Lyon, a 390 km de Paris, o Olympique Lyon não deverá ter como conter a superioridade da Juventus. O Lyon está distante de 2007-2008, quando ganhou o último dos sete campeonatos franceses consecutivos, com o meia Juninho Pernambucano, hoje diretor, esbanjando técnica.

RECORDISTA – A fase de enfileirar títulos é da Velha Senhora, como os italianos tratam a Juventus, por ser o mais antigo dos clubes de futebol do país (122 anos). Desde 2011-2012, oito campeonatos foram comemorados e o nono consecutivo, para ampliar o recorde, está no forno. 35 vezes campeã italiana e com dois Mundiais de clubes, a Juventus não quer completar 24 anos sem a Champions, que só ganhou em 1984-85 e em 1995-96. 

BRASILEIROS –  O napolitano Maurizio Sarri, de 61 anos, tem gostado do desempenho de Danilo e Alex Sandro, os alas titulares da Juventus. Eles têm sido os brasileiros titulares, de vez que Douglas Costa alterna as atuações. Há outros sul-americanos bons no time, eles o volante uruguaio Betancur e o meia canhoto argentino Dybala. No mesmo nível, o colombiano Juan Cuadrado, sempre com jogadas criativas e assistências precisas.

BRUNO GUIMARÃES, o volante carioca de 22 anos, comprado do Athletico Paranaense, está tendo adaptação rápida, mostrando muito empenho em aprender o idioma, a fim de assimilar bem as orientações de Rudi Garcia, de 56 anos, técnico francês do Lyon desde 2019. Bom dizer: o assistente técnico é Claudio Caçapa, de 43 anos, mineiro de Lavras, ex-Cruzeiro e Atlético. Ele foi zagueiro do Lyon em 125 jogos e marcou sete gols, entre 2001 e 2007.

EX-RUBRO-NEGRO – Outro volante carioca também está tendo boa adaptação: Jean Lucas, de 21 anos, comprado do Flamengo por R$35 milhões em junho de 2019. Há também outro volanteThiago Mendes, maranhense de 27 anos, que o Lyon comprou do Lille por 25 milhões de euros. 

EX-TRICOLOR – O lateral-direito Rafael, petropolitano de 29 anos, ex-Fluminense e Manchester United, está no Lyon desde 2015, e o lateral-esquerdo Fernando Marçal, paulistano de 31 anos, desde 2015. O mais velho dos seis brasileiros no Lyon é o zagueiro Marcelo Guedes, santista de 32 anos, campeão no Wisla da Polônia, no PSV da Holanda e no Besiktas da Turquia. 

ÁRBITRO ESPANHOL – Lyon x Juventus será apitado por Jesus Gil Manzano, de 36 anos, natural de Don Benito, na província de Badajoz, a 408 km da capital Madrid. Ele é da Real Federação Espanhola de Futebol desde 2012 e em dois anos ingresso no quadro da FIFA. Vale registrar: após o jogo Barcelona 2 x 2 Girona, do campeonato espanhol, em setembro de 2018, Messi se recusou a estender a mão para cumprimentá-lo.

CORONAVÍRUS – Apesar da epidemia de coronavírus que afeta praticamente toda a região Norte italiana, os torcedores de Turim, cidade-sede da Juventus, estarão no estádio do Lyon (59.186 lugares), na noite de hoje (26), levando com a fidelidade habitual o apoio ao time. Entre a confiança no trabalho das autoridades sanitárias francesas e uma certa apreensão, um clima bem estranho, sobretudo de desconfiança, está instalado na cidade.