Muito mal, como na estreia, em que perdeu (2 x 0) para o Operário de Ponta Grossa, em São Januário, o Vasco fez um jogo de dar dó, no 1 x 1 de ontem (6) com a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Cano fez de pênalti o gol do Vasco aos 10 do segundo tempo e Renatinho empatou três minutos depois. Antepenúltimo, o Vasco é um dos 10 sem vitória em duas rodadas, com Vila Nova, Sampaio Corrêa, Vitória, Ponte Preta, Brasil, Londrina, CSA, Avaí e o lanterna Cruzeiro, único sem ponto, após a segunda derrota (4 x 3) para o CRB, no Mineirão.

MARATONA – No 1 x 1 com a Ponte Preta, o Vasco iniciou a maratona de oito jogos em três semanas, pela Série B e Copa do Brasil. Quarta (9), em São Januário, o time só precisa do empate para se classificar às oitavas de final, após vencer o Boavista por 1 x 0 em Saquarema. No próximo sábado (12), o Vasco jogará pela terceira rodada com o Brasil, no estádio Bento Freitas, em Pelotas. Os dois jogos seguintes em São Januário, dia 16 com o Avaí e dia 19 com o CRB.

NO MINEIRÃO – Protagonistas da decisão da Série A do Brasileiro de 74, quando o Vasco foi campeão pela primeira vez, Cruzeiro e Vasco se enfrentarão pela primeira vez na Série B, na sexta rodada, dia 23 no Mineirão. No dia 26, o Vasco receberá o Brusque, atual líder e único com 100% de aproveitamento, após duas rodadas, em São Januário. Para concluir junho, o Vasco visitará o Goiás, dia 29, no estádio da Serrinha, em Goiânia. 

VANDERLEI, Leo Matos (Michel), Ernando, Ricardo e Zeca; Andrey (Galarza), Rômulo e Sarrafiore (Marquinhos Gabriel); Morato (Leo Jabá), Cano e Gabriel Pec (Figueiredo) – o Vasco, do técnico carioca Marcelo Cabo, que precisa fazer o time jogar mais, muito mais, para voltar à Série A em 2022.

Foto: Goal