Com o gol do meia Carlinhos, de 26 anos, baiano de Camacuã, logo aos nove minutos, o Vasco venceu (1 x 0) o Santos, em seu décimo terceiro e último jogo de 2020, em São Januário, na tarde muito quente deste domingo (20). A jogada foi das poucas bem produzidas, em contra-ataque iniciado pelo volante Andrey, com passe longo na direita para Leo Matos. O cruzamento do lateral passou pelo argentino Cano, mas Carlinhos marcou de pé esquerdo, na pequena área, sem defesa para o goleiro John.

O VASCO manteve o décimo sétimo lugar com 28 pontos em 25 jogos e só não saiu do rebaixamento por ter menos uma vitória (7 a 8) que o Bahia, com 28 pontos. O saldo negativo de gols do Vasco é de 10 (26 a 36) e o do Bahia de 14 (32 a 46), com a defesa mais vazada (46), depois de perder horas depois para o Flamengo (4 x 3). Nos 13 jogos de 2020 em São Januário, o Vasco perdeu mais (5) do que venceu (4, mesmo número de empates). O time continua devendo uma apresentação convincente.

O VASCO não vencia em São Januário desde 6 de setembro, quando Cano, aos 7 minutos, fez o gol da vitória (1 x 0) sobre o Athletico Paranaense, no jogo da oitava rodada do turno. Como visitante, o retrospecto é ainda pior: em 13 jogos, o Vasco empatou e venceu 3, e sofreu 6 derrotas, uma delas a da virada (4 x 1) que levou do Atlético no Mineirão. Foi apenas a segunda vitória do técnico Sá Pinto, depois dos 2 x 0, gols de Cano, sobre o Sport, dia 14 de novembro, na Ilha do Retiro, em Recife.

DOIS JOGOS FORA – O Vasco vai concluir 2020 no próximo domingo (27), em Curitiba, em jogo complicado com o Athletico Paranaense, que subiu para décimo segundo com 31 pontos, ao vencer (1 x 0) o Bragantino fora de casa, na tarde de ontem (20), e abrirá 2021 com outro jogo fora, dia 7 de janeiro, em Goiânia, com o Atlético Goianiense, no estádio Antonio Accioly. Depois então, terá dois jogos seguidos em São Januário, dia 10 com o Botafogo e dia 17 com o Coritiba.

OS NOVE FINAIS – Restarão então ao Vasco nove jogos na reta final do Campeonato Brasileiro, com a última rodada dia 24 de fevereiro. Os últimos quatro jogos em São Januário serão com Atlético Mineiro, Bahia, Internacional e Goiás (rodada final), e os últimos cinco jogos como visitante serão com Bragantino, Palmeiras (adiado da primeira rodada), Flamengo (7 de fevereiro, no Maracanã), Fortaleza e Corinthians (penúltima rodada, dia 21 de fevereiro, três dias antes da última rodada).

FERNANDO MIGUEL, Leo Matos, Jadson, Castan e Henrique; Andrey, Marcos Jr (Bruno Gomes), Juninho (Marcelo Alves) e Carlinhos (Pikachu); Vinícius (Gustavo Torres) e Cano (Tiago Reis) – o Vasco que venceu o Santos e manteve a décima sétima posição com 28 pontos em 25 jogos – 7 vitórias, 7 empates, 11 derrotas -, com saldo negativo de 10 gols (26 a 36). Os cartões amarelos do árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro foram só para vascaínos: Jadson, Henrique e o técnico Sá Pinto.

SANTOS – John Victor, Fernando (Bruninho), Luis Felipe (Soteldo), Alex e Felipe Jonatan; Alison, Sandry (Lucas Lourenço) e Diego Pituca; Madson (Marinho), Kaio Jorge (Marcos Leonardo) e Lucas Braga. Técnico – Cuca. O Santos se manteve em oitavo com 38 pontos em 26 jogos – 10 vitórias, 8 derrotas, 8 empates, saldo de três gols (37 a 34) – e o próximo jogo será com o Ceará, domingo (27), na Vila Belmiro.

MAIS MOTIVADO – O Vasco vai enfrentar o Athletico ainda mais motivado no próximo domingo (27), na Arena da Baixada, em Curitiba, depois que o tricampeão paranaense ganhou neste domingo (20) do Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid, por 1 x 0, com o quinto gol em dezoito jogos do atacante Renato Kayzer. O Bragantino não perdia há seis jogos e o Athletico não vencia há cinco. O Athletico subiu para décimo segundo com 31 pontos em 26 jogos – 9 vitórias, 13 derrotas, 4 empates -, mas tem saldo negativo de sete gols (21 a 28).

Foto: CELSO PUPO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO